Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Capacidade de amar

Boa tarde, Dra. Mariagrazia!

Tomei conhecimento do seu site ainda à pouco e achei que seria uma boa oportunidade de colocar uma questão que me tem ocupado o pensamento já a alguma tempo.

Tenho 26 anos, sou Designer, vivo sozinha e na cidade de Lisboa.

Há 6 anos tive o meu primeiro namoro a sério que durou 5 anos, tudo corria bem quando eu descobri que ele me traía à uma ano com uma rapariga que eu conhecia. Acabei o namoro e desde então nunca mais me relacionei com nenhum homem, apenas curti durante alguns dias com uma rapaz e nada mais.

O meu problema é perceber o porquê de nunca mais ter conseguido ter uma relação com outro homem, não é de todo por eu não querer, mas nunca mais surgiu ninguém, parece que não há um homem que se interesse por mim. Já pensei várias vezes se sou eu que já não os consigo atrair ou é qualquer outra razão que me ultrapassa.

Tenho uma vida social normal, tenho amigos com quem saio à noite, vou jantar, ao cinema, ao
teatro, todos os anos tento fazer uma viagem para o estrangeiro porque adoro viajar e conhecer novas culturas e locais, etc. Sou uma pessoa simpática,

reservada, atenta ao que se passa, sempre muito preocupada com os outros...

Talvez pelo que aqui tentei retratar me possa dar uma ajuda e me orientar de alguma forma, porque sinceramente não sei o que pensar, ás vezes até penso que devia era mudar de cidade para conhecer novas pessoas.

Esta minha questão pode ser publicada mas só pedia era que não colocasse o meu nome.

Muito obrigada pela atenção.




Procure não se preocupar, quanto menos esperar mais cedo encontrará um novo
amor.

De qualquer maneira não tenha "medo de amar" e de se envolver, afinal a  capacidade de amar está em si e não no outro.

Um abraço

Mariagrazia