Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Medo de morrer

 

 

Peço desculpa pelo incómodo, mas tenho tentado não cismar só que não tenho conseguido, quando dou por mim o pensamento apura-se de mim.

 

Na noite passada senti o meu coração a bater com muita força, fiquei toda a tremer e gelada e parecia que não sentia o meu corpo. Não sei o que fazer para tirar esta cisma, pois sempre que vou dormir, cismo que vou morrer e que não vou acordar no dia seguinte.

 

Por favor, ajude-me.

 

O medo é a resposta mais comum diante da morte. O medo de morrer é universal e atinge todos os seres humanos, independente da idade, sexo, nível socioeconómico e credo religioso.

 

Para a Psicanálise Existencial o medo da morte é o medo básico e ao mesmo tempo fonte de todas as nossas realizações: tudo aquilo que fazemos é para transcender a morte.

Segundo o psicanalista Sigmund Freud (1917) ninguém crê em sua própria morte. Inconscientemente, estamos convencidos de nossa própria imortalidade. “Nosso hábito é dar ênfase à causação fortuita da morte – acidente, doença, idade avançada; desta forma, traímos um esforço para reduzir a morte de uma necessidade para um fato fortuito.”

 

O que acontece consigo são, provavelmente, ataques de pânico com intensa ansiedade e medo, junto com sintomas como palpitações, respiração ofegante e medo de morrer.

 

A solução para si é fazer uma psicoterapia, para que possa compreender, gerir e tratar sua “cisma”.

 

Entretanto procure não se fixar nos seus sintomas. Ao deitar pense em todas as coisas que fez durante o dia e nas que vai fazer no dia seguinte, enquanto isso procure descontrair e entrar em harmonia tranquilamente com o seu mundo interior para um bom descanso e um sono reparador.

 

Por Mariagrazia Marini