Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Medo de perder a filha

 

 

 

 

Olá Dr.ª,

 

Gostei muito de ter encontrado o seu site. Gostaria de lhe pedir ajuda para um medo que me avassala várias vezes ao dia. Estou desesperada e não consigo reverter o que sinto.

A minha vida sofreu algumas mudanças neste último ano, o que me causou algumas angústias e me levou, por conselho médico, a tomar um ansiolítico, pois cheguei a ter ataques de pânico. Entretanto engravidei e deixei de tomar o ansiolítico que tomava para dormir. Com o início da gravidez, passei a sentir-me melhor.

 

Neste momento estou grávida de 32 semanas e até me sentia relativamente bem, até há umas semanas atrás, mas comecei a dormir mal e a ter insónias e, a semana passada, sem qualquer explicação aparente, durante o dia, veio- me a ideia q a minha filha de 5 anos ia morrer de acidente, fiquei de tal forma transtornada que fiquei com uma angústia terrível, só me apetecia chorar e rezar. Mudei o itinerário que fazia para a levar a escola, mas continuo a ter esta sensação de perda. Falei com o meu obstetra que me receitou um ansiolítico de 5 mg para dormir e, também para tentar-me sentir melhor, foi a igreja e até foi a Fátima colocar uma vela.

 

Confesso que durante o dia até me sinto melhor, mas, ao final do dia, volta-me este pensamento de que vou perder a minha filha, fico tão angustiada que até me faz doer o peito, fico sem apetite, tento rezar, falo com a minha irmã mas nada me faz abstrair deste pesadelo. Tenho medo que seja um presságio de algo. Estou a sofrer muito e não sei o que fazer. A minha filha e a minha razão de viver. O pior e que fico tão mal que até me esqueço que trago outra criança dentro de mim. Já pensei em fazer uma terapia qualquer, mas não sei exactamente o que. Por favor, ajude-me, estou desesperada.

Obrigada.

 

 

Cara mãe,

 

Essa sua sensação, não tem nada a ver com presságio. Está relacionada com a ansiedade e algum receio pela proximidade do parto. Há um medo inconsciente de não conseguir "cuidar " da sua filha de 5 anos por ter que cuidar do novo bebé.

As mudanças hormonais também podem influir, trazendo instabilidade e maior ansiedade. Procure fazer algum exercício de relaxamento, para diminuir a tensão e preparar o corpo para o parto. Há alguns exercícios simples de relaxamento que pode aprender sozinha e que requerem, no máximo, uma ou duas sessões diárias de 15 minutos.

 

Pode fazer o seguinte exercício: Respiração lenta: Inspire e expire a um ritmo de contagem decrescente de 10 até 1 para marcar cada ciclo de respiração completa. Comece por 10 ao inspirar e conte 9, 8 e 7; faça uma pausa em 6 e 5; a seguir, expire contando 4, 3, 2, 1. Enquanto respira, tente perceber quais músculos é que estão tensos e relaxe-os.

 

O mais indicado seria se pudesse ter um apoio psicológico para trabalhar também a sua insegurança, perceber os seus bloqueios e poder falar abertamente sobre os seus temores.

 

De qualquer maneira procure se acalmar e verá que certamente vai ser uma óptima mãe, enquanto em coração de mãe sempre cabe mais um. Partilhe também com seu marido para que ele a ajude a criar um ambiente de segurança e perceber que não está sozinha nesta maravilhosa fase que é ter um filho.

 

Fique bem e tudo de bom para o seu próximo parto

 

Mariagrazia