Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Prazer retardado

Tenho uma relação recente com uma mulher fantástica! É uma pessoa dinâmica, forte, persistente e… muito exigente na cama! E aqui nascem os problemas! Sou um homem que gosta de ter tudo sob controlo e não quero que a minha mulher possa sentir-se insatisfeita quanto à minha performance.

 

Para não fazer “má figura” eu procuro retardar ao máximo o meu prazer. Mas descobri que ela não gosta assim, aliás teme que eu não esteja suficientemente excitado. O fato é que não consigo apressar a relação. O que posso fazer?

Caro Leitor,

 

Certamente o fato da sua mulher ser muito independente, segura de si e com exigências na cama pode ser a causa principal por não conseguir viver bem o momento da relação. A insegurança leva ao falhanço e o controlo excessivo do prazer pode deixar insatisfação na intimidade de ambos. É verdade que as mulheres estão cada vez mais exigentes e frequentemente também dominadoras, o que causa um certo temor no homem.

 

A melhor via é compreender que relacionar o sexo somente ao orgasmo pode tornar-se frustrante para ambos. Para voltar a viver bem o sexo, sem simulação e sem reprimir o seu prazer vale a regra: comunicação e cumplicidade. Como um casal procurem enfrentar a questão juntos e procure tentar compreender a sua motivação para ser tão pouco natural e muito concentrado na sua performance. E não tenha medo de uma mulher muito independente. Geralmente é um valor acrescentado, que consegue proporcionar uma a relação divertida e saudável.