Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Luto da mãe

Perdi a minha mãe há um mês e meio de doença prolongada.
O meu filho de 12 anos, viveu a doença, o sofrimento durante dois anos e a sua partida de muito perto. Ele era muito chegado a ela, visto que foi ela que tomava conta dele quando ele era pequeno e até agora ele ia para casa dela durante as férias escolares.
Noto que a sua partida, tem o afectado bastante e ressente-se no seu desempenho escolar.
Ele não fala muito sobre o que se passou, visto que a situação me afecta directamente. Só que sinto que ele está desanimado e chegou a ponto de me dizer que não sabia se a vida valia a pena de ser vivida, o que me assusta.
O que posso fazer para o ajudar visto que não me sinto em condições de poder ajudar pessoalmente.
 
Obrigada por sua ajuda.
A perda de um ente querido é sempre muito triste. Por mais que saibamos que um dia a morte chega nunca estamos preparados para isso. Pela ordem natural das coisas um pai falece antes do filho/a, pior quando isso não acontece.
 
O luto leva seu tempo, precisa dar tempo ao tempo. Enquanto isso fale com ele sobre a morte da avó, pois assim elaborará a perda mais facilmente.
 
Procure lembrar sempre dos momentos felizes que passaram juntas e nos momentos de felicidade pense nela, assim ela continuará a participar da vossa vida e quando lhe vier algum pensamento triste, pense que sua mãe não quereria vê-la triste mas sim alegre e contente.
 
Fale ao seu filho e se ele continuar triste e desanimado por muito tempo, pode ser um sinal que não consegue superar e então é caso de encaminhar para um acompanhamento psicológico.


2 comentários

Comentar post