Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Namoro e dificuldades

 

Marc Chagall

 

Boa Tarde Drª Mariagrazia,
 
Antes de mais nada gostaria de parabenizá-la pelo óptimo serviço que propõe em seu site. Tenho certeza que várias pessoas conseguem perceber o que realmente passa em suas vidas, a partir de um conselho e uma orientação. No meu caso também estou confuso e precisando de ajuda.
 
Sou homem, tenho 28 anos de idade e estou namorando a cerca de 2 anos. No início, meu namoro era o máximo, tudo perfeito, abraços, carinho, sexo, diálogo..... maravilha mesmo. Só que há cerca de 7 meses, após uma viagem de férias com amigos, na qual houveram várias discussões entre os casais, tudo mudou... os carinhos já não são mais os mesmos, o diálogo parece que já não resolve.... enfim, está em decadência.
 
Minha namorada tem a mesma idade que a minha, possui um emprego melhor que o meu e a condição financeira de sua família é muito melhor que a minha. No início, eu me senti mal com isso, mas agora já entendo a situação e procuro aceitar. A princípio, seria uma pessoa que não faltaria nada, Apesar disso, percebo uma cerca "falta de carinho", no que diz respeito ao relacionamento com seus pais.... tudo é na base do "não fez mais do que a obrigação". Um exemplo, nos últimos 4 meses minha namorada foi aprovada em 3 concursos relativamente difíceis e nem um parabéns escutei seus pais dizendo, ou mesmo uma abraço carinhoso....
 
Na prática: minha namorada quer exercer um certo "controle" sobre mim, e requer "uma dedicação exclusiva". Fica chateadíssima quando não concordo com a opinião dela, fala de maneira "grosseira" comigo e ainda acha que está com a razão.
 
Nossos últimos problemas estão relacionados com os amigos: segundo ela, todos são "falsos, mentirosos, arrogantes, invejosos" .. São pessoas que convivi minha vida inteira e, apesar de terem alguns defeitos, eu consigo aceitar melhor, afinal, nem eu sou perfeito...
 
Sou do tipo "perco a razão pra manter a felicidade" .... mas ela não. Estou percebendo um clima na roda de amigos do tipo: "você é legal, mas ninguém aguenta sua namorada, é muita chata, mimada.... fica stressada e magoada com coisas bobas".
 
Já conversei com ela a respeito do "aceitar os outros", mas ela não concorda. Diz que se alguém não gostar dela, que não converse com ela, mas ela não vai aceitar o que os outros dizem. No fim das contas, ainda diz que defendo os outros e ela não....
 
Nessas alturas, acho que nem preciso dizer como andam os beijos, carinhos, sexo ...... total desânimo......
 
Minha namorada é uma mulher muito inteligente, correcta, independente. Nunca foi de baladas e mais baladas, nunca foi de "aprontar".... é a mulher que todos gostariam de ter do lado, como eu gosto e amo.... Se veste muito bem, sempre que pode ajuda os outros....
 
Só que está ficando difícil continuar dessa maneira.... estou confuso e não sei como agir...
 
Por favor, estou precisando de uma orientação e ficaria muito grato se pudesse me ajudar.
 
Mais uma vez, obrigado pela atenção.
D.
 
 

Caro D.,

 

Ninguém melhor do que você para saber o que sente por ela e o que quer ou não fazer. Entretanto as suas dúvidas e inquietações demonstram que algo não está bem na relação.

 

Mantenha sempre um diálogo construtivo com ela. O namoro não deve ser limitador, ambos devem ter o seu espaço, suas ideias e esse espaço deve ser criativo e construtivo.

 

Tire as suas conclusões. Não delegue as suas decisões, mas sinta na sua interioridade qual é o seu caminho e quais são as suas prioridades.

 

Tudo de bom

Mariagrazia