Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Opinião e divórcio

Olá boa noite.

Gostava que viesse no blog para conhecer a opinião de outras pessoas.

 

O meu problema é o seguinte: vivo num casamento de quatro anos com um filho pequeno onde já não existe amor mas sim comodismo.

 

As discussões são frequentes e com alguma violência verbal por parte do meu marido.

 

Há algum tempo conheci um homem mais velho 11 anos que me dá valor e me faz sentir a mulher mais feliz á face da terra. Um homem que demonstra a toda a hora o amor que sente por mim. Um homem que eu amo tal e qual como é. Mas tem um problema: é casado. Ele sempre me disse que não me promete ficar comigo, que a vida dá muitas voltas, mas em todas as ocasiões e são muitas, ele demonstra que me ama. Indirectamente ele prova que só está á espera que eu me divorcie. Eu cheguei a uma conclusão: vou-me divorciar. E a iniciativa surgiu do meu marido mesmo sem saber do que se passa entre mim e esse homem. Mas eu vou aproveitar a oportunidade.

 

Eu já não consigo sequer beijar o meu marido, há mais de quatro meses que não temos relações. Embora eu diga ao homem que amo que o vou fazer principalmente por mim e que não me importo de ficar sozinha a verdade é que eu tenho esperanças que ele também se divorcie, o que já esteve mais longe de acontecer. Mas mesmo que isso não aconteça acho que é preferível ficar sozinha em vez de ter um marido que não me conhece nem me ama. No entanto não sei se estou a fazer o melhor para o meu filho.

 

Obrigado pela resposta.

 

 

Se no seu casamento já não existe amor não vale continuar por comodismo e muito menos pelo seu filho, ele estará bem enquanto os pais estiverem bem, caso contrário também para ele pode ser um sofrimento.

 

De qualquer maneira pense bem se é isso mesmo que quer e se o seu casamento está mesmo acabado ou se é que está na ilusão de encontrar a felicidade com esse homem mais velho.

 

A decisão final tem que ser sua, a resposta só pode estar dentro de si. O único caminho que pode nos convir é o que encontramos por nós mesmos. Com ou sem ajuda.

 

Tudo de bom

 

4 comentários

Comentar post