Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Estudante perfeccionista

 

Olá!

 Tenho 19 anos e sou estudante de medicina. Estou a escrever-lhe uma vez que não consigo ter abertura suficiente com as pessoas sem falar sobre o meu problema, sem receios ou vergonha.

 

Para entrar neste curso, fui forçado a abdicar de muitas coisas, da vida lá fora, de saídas com os amigos e de viver... hoje considero que foi exagerado da minha parte ter posto de tal maneira de parte a minha vida em prol dos

estudos... na verdade, quando comparado com outros colegas da faculdade,

sinto-me inferior, pois não estou preparado para a sociabilidade como eles, não tive actividades extra-curriculares de que falar, etc. etc. Gostava de ser mais flexível comigo mesmo, mas sou demasiado perfeccionista..e agora, na faculdade, a situação de isolamento para estudar está a piorar, uma vez que as matérias são muito mais e há paginas e paginas por estudar..e eu como quero ter tudo "certinho", acabo por sofrer e ficar demasiado preso ao estudo... de tal forma que, quando não estou a estudar, até estranho...já não consigo aproveitar bem a vida... o que posso fazer?

obrigada

Caro jovem estudante,

 

Estudar medicina é uma missão e requer muito empenho e dedicação. Os primeiros anos são os mais exigentes por haver a necessidade de adaptação tanto ao nível físico como mental.

 

Acredito que com calma e serenidade e com consciência conseguirá encontrar o ponto de equilíbrio entre o estudo, o lazer, o convívio com amigos e o que a vida tem a lhe oferecer.

Essa provavelmente é uma fase passageira e logo tudo entrará no eixo da normalidade.

 

Entretanto procure não exagerar, descontrair, organize-se, faça exercícios físicos e planos onde haja algum tempo dedicado a si: ao prazer, ao divertimento e ao descanso.

 

Nem tudo precisa ser tão “certinho”, a ordem e as normas com as quais estruturou a sua vida, podem ser antagónicas do "exprimir da sua essência"....crie a sua vida conforme suas necessidades.

 

Fique bem

Mariagrazia

 



 

3 comentários

Comentar post