Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Bulimia

Estou a escrever pois gostaria de saber se me poderia indicar o tipo de ajuda médica que necessito e onde obtê-la (na área do Porto). Para além disso, gostaria de saber se existe algum site onde possa desabafar um pouco e partilhar as minhas dúvidas quanto ao meu problema.

Trata-se do seguinte: Actualmente tenho 32 anos e sofro de bulimia desde os vinte e poucos anos. Sempre tive uma auto-estima muito baixa e uma necessidade imensa de agradar a todos. Ao mesmo tempo sentia-me sempre incapaz de corresponder às expectativas dos outros, principalmente do meu pai. Tudo isto continua a ser um grave problema para mim. Já fui a uma psiquiatra pois desenvolvi uma depressão depois que casei (vai fazer 3 anos) mas acho que a médica nunca percebeu verdadeiramente o que se passava e eu nunca disse que sofria de bulimia.


Neste momento estou a passar por uma fase muito difícil e deixei-me ir muito abaixo......

Tudo me custa, desde o levantar da cama (que faço com muito sacrifício e sempre a pensar que, quando acabar o trabalho vou para casa a correr ....

Estou a enfrentar graves problemas familiares, profissionais e pessoais

Para melhorar, está quase a fazer 1 ano que retirei 4 tumores benignos que tiveram origem nos ovários.

O meu marido trabalha imenso e nunca tem tempo para mim, para a casa, para nós.

Não sei o que fazer.

É à sexta à noite e ao sábado que mais me dão os meus ataques de comer. Neste momento isso até já acontece durante a semana nos dias em que ele não está. Depois sinto-me péssima, ainda pior do que só com estes problemas todos e não sou capaz de fazer nada.
Já não consigo sair ao fim-de-semana e também não tenho um marido que me acompanhe. Sinto-me tão feia ... A minha rotina é tão diferente da das outras pessoas.
Por favor ajude-me porque eu estou desesperada.
Com os melhores cumprimentos,
I S

Cara IS,

Tive que resumir sua carta por ser muito extensa.

O desabafo está feito mas além disso precisa criar a sua vida, recriar, remodelar, mudar, mas para mudar precisa de força interior e contar consigo própria. Culpar os outros: marido família, etc., não resolve Confie em si e procure fazer novos projectos de vida, onde possa melhorar a sua maneira de estar.

Porque não começa por frequentar um ginásio e fazer ginástica, junto com uma orientação de uma nutricionista? O mais indicado seria se pudesse fazer uma psicoterapia para que a orientasse a perceber e elaborar o que a leva a esse descontentamento.

A vida é complicada mas muito depende da nossa maneira de enfrentar as situações. Penso que a Isabel é jovem e está em tempo para reparar e transformar a sua vida gradualmente para se sentir mais feliz.

Fique bem

Mariagrazia


1 comentário

Comentar post