Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Anorexia

Boa tarde!

Estava a visitar o site dedicado à mulher que a Sapo criou e vi que dispunham de apoio psicológico.
O meu nome é Maria e estudo na Universidade , no ramo da microbiologia.
À cerca de 5 mese atrás passei por uma situação um pouco complicada, na qual, devido a uma paixão decidi começar a emagrecer, de modo a tentar tonar-me mais atraente, mas a decisão foi tal que decidi quase restringir todo o tipo de alimentos.
Como vivo em casa e tenho uma família extremamente presente, começaram a notar que a minha quantidade de comida diária não era o suficiente e começar a verificar que eu comia várias vezes ao dia e saudavelmente.
Voltei, então a tornar a comer tudo de novo e digamos que em quantidades razoáveis, contudo, caiu muitas vezes na tentação de provocar o vómito para não voltar a engordar, sei que não está correcto e há dias que tenho bem a noção do quanto estou a prejudicar a minha saúde, mas outros dias o factor psicológico é mais forte e volto a cometer o erro.
Como tenho vergonha de assumir a qualquer pessoa presente na minha o problema psicológico com que me debate todos os dias, decidi escrever-lhe de modo a obter alguma ajuda e de modo a desabafar!
 
Muito obrigado por tudo. Beijo

Cara Maria,

 

parece que parte do problema está bem encaminhado, tem consciência que o que faz não é saudável.

 

O que falta é conseguir superar esse estado que está relacionado com a sua psique e que necessita de ajuda de uma psicoterapia para resolver.

 

Pelo que descreve o seu caso é recente e precisa investir antes que seja tarde. O "trauma" afectivo por que passou provavelmente deixou-a insegura e com baixa auto-estima o que desencadeou esse seu comportamento. Como é uma pessoa inteligente e culta cabe a si não deixar que essa situação complique e que a leve a sofrimentos maiores.

 

Confie em si própria, procure ajuda e verá que com uma alimentação correcta poderá ter mais saúde física e mental.

 

Força!

Mariagrazia