Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

Separar ou manter o casamento

Casei com um homem divorciado com três filhas aos 21 anos, tive uma filha tentando me sentir mais integrada naquele núcleo familiar de pai e filhas…

Depressa me vi perdida e constatei que não era aquilo que eu queria para mim, fui vivendo, procurei sempre alguma satisfação e realização na vida profissional, na minha filha, na compra de uma casa…e lá fui andando sexualmente não houve nunca muita abertura e eu pensava que era assim mesmo, ter orgasmo ou prazer expandir o que sentia, foi coisa que não tive até que acabei descobrindo que teria de haver estímulo, anatomia de mulher era diferente e ter relações de noite a qualquer hora, não era nada bom, depois tb a rapidez com que o meu marido ejaculava e ao perceber que com os maridos das colegas etc não eram assim..me deixou curiosa e aí tb acabei ver que não era realizada nem o seria nunca ..pois paixão e amor, não seria o que eu sentia mas sim uma troca de obrigações, pagar casa e lá se ía vivendo, depois e para agravar a profissão do  meu marido muito absorvente nos impediu de ter fins de semana e a pausa habitual que se costuma ter, fiquei sempre muito sozinha ou com a minha filha, o convívio com o meu irmão e pouco mais…ele nunca quis alterar o seu ritmo e mudar em prol do convívio com as filhas ou comigo e lá ía fazendo reclamações e protestos mas de nada adiantaram.

 

Ao fim de treze anos tive a 1ª grande decepção…uma possibilidade de uma viagem ao Brasil para o meu marido a convite dos irmãos e à qual eu prontamente estimulei a sua ida, mas era uma oportunidade única eram 25 dias no bem bom, passeando, participando como padrinho de um casamento de uma sobrinha e eu aqui, bem escusado será dizer que toda a gente me falava que eu era parva em não ir tb, que se não houvesse dinheiro para a minha viagem, que arranjasse maneira, mas ele só!! era no minímo estranho visto ser pelo motivo que foi não ser usufruído pelo casal tal viagem a um país desconhecido e com o grupo de irmãos e seus companheiros, pois só eu fiquei cá, bem o que eu desejaria obter era “uma colher de chá” e que ele me falasse isso mesmo, que queria que eu tb fosse aproveitar de tal viagem de sonho, como acabou por ser de facto para todos, e que não fosse só vivido por ele uma coisa boa que acontecia na nossa vida.

 

Bem…e a vida foi continuando, até que aos 40 anos comecei a reparar mais em mim, em ver que ainda era uma mulher apetecível, que ainda olhavam para mim como sendo sensual, e acho que precisava disso mesmo de sentir emoção de me sentir mulher….

 

Na convivência com uns amigos e colegas …me apaixonei por alguém, mais parecia uma adolescente, fazia de tudo para o ouvir ver etc…e aconteceu a gente desenvolver um relacionamento impossível , o mais proibido possível, amigos e colegas implicados, conhecidos os casais, enfim uma loucura.

 

A dada altura e entre altos e baixos lá fomos estando juntos, eu adorava esse homem, ele me dava sinais que tb era algo de bom o que acontecia connosco, falava que era para ter sido uma só vez, mas não resistia  e lá nos encontrávamos. No decorrer de aproximadamente um ano ele me fazia sofrer, me desprezava, voltava e andava nisto, mas eu não o queria perder, ou então acabar de uma forma diferente visto não ser de facto algo que se pudesse manter, bem ele não foi capaz disso de ter uma conversa comigo simplesmente me ignorou e eu fiquei “doida” de raiva e de dor  com tal desprezo, como uma fera ferida tentei falar com ele o provoquei para o rever e dizer o tal adeus que eu precisava…mas não eu tinha sido deitada para o lixo e pronto.

 

Acabei fazendo mesmo uma loucura, e a mulher dele acabou por se aperceber que ele tinha outra pessoa, ao que ele então resolveu acusar-me a mim de o perseguir mas ele nada tinha tido comigo, jamais…entretanto chamaram o meu marido lá a casa e lhe disseram isso mesmo que eu andava louca e que queria o Fernando, mas ele não me queria e nunca tinha tido nada comigo…

 

Ao chegar a casa ..e perante o facto eu apenas disse a verdade..aliás antes já estavam estranhando o meu comportamento, pois eu emagreci, chorava estava feita num farrapo, eu queria dizer o que me ía na alma mas não tinha coragem, e pronto assumi tudo mas com a verdade que de facto ambos estávamos envolvidos e não só eu como me acabavam de acusar.

 

Pedi perdão ao meu marido pelo que o fiz passar, tentei e programei acabar com a minha vida, mas não consegui…

 

Tive muita compreensão por parte da minha filha e família do meu marido que ao saber do caso me tentaram perdoar…

 

Mas é assim, eu não amo o meu marido, não sou feliz nem o faço feliz …ele por mais que tente não esquece e me fez perder a liberdade …tudo serve para me atirar à cara o que se passou, e eu cada vez mais vejo a minha união sem sentido, pois se antes não o amava …agora e pelo que vivi, ainda mais tenho a certeza…que sentir paixão era outra coisa…

 

Esperei que a minha filha se licenciasse, não quis perturbar os seus estudos, mas agora que ela já está independente com o seu emprego e seu curso, cada vez o vazio é maior…tenho 46 anos ele 57, que vai ser de mim e dele..isto é vida…eu fugir da sua companhia, não me interessar nada de nada dos seus problemas, ele tem a sua firma eu não faço parte dela, vivo para pagar as despesas e o ajudar pois nem isso permite pensar que ambos poderíamos viver bem ou antes seria difícil assumir as dividas comuns e não sei mais onde encontrar motivo para estar neste casamento que nunca deveria ter acontecido e que eu quis fugir, mas não fui capaz, não que pensasse que esse homem me daria a mão..e me amasse para tal acção, mas foi um sonho o de imaginar por momentos que eu faria alguma coisa que de facto eu quisesse e gostasse..e não viver por viver.

 

O que será justo fazer, continuar me resignar ??

 


Ninguém melhor do que você para saber como se sente na relação mas pelo que escreve parece que vocês não têm nada em comum além da filha e nem aproveitam a vida juntos.

Como poderia sentir-se bem ao lado de alguém com quem não compartilha nada de si?
Antes de mais nada somos indivíduos, únicos e completos e como tais possuímos nossa própria individualidade, nossos pensamentos, acções, desejos, ideias, etc......
E por sermos únicos, é evidente que somos diferentes dos demais e portanto numa relação sempre há divergências e discordâncias de opiniões.

 

Porque antes de tudo não procura investir na relação para criar interesses em comuns, e tentar estabelecer cumplicidade, respeito e consideração? Sempre está em tempo para optar pela separação, que também não é fácil e ainda lembre-se que essa paixão que procura é idealizada e nem sempre acontece.

 

Pense bem antes de tomar uma decisão definitiva; procure agir com sentimento e maturidade.

 

Fique bem

Mariagrazia


Publicado por Mariagrazia às 20:13
Link do post | Comentar | Favorito
69 comentários:
De ana a 6 de Setembro de 2008 às 14:05
só agora vi esta história....tão triste. cara senhora, espero que tenha optado por se separar....e sem ofensa, drª marini, como pode aconselhar alguém a tentar resignar-se numa situação destas???? isso foi o que ela fez toda a vida! deve agora tentar fazer algo que lhe faça bem! pensar nela!
De Deyle a 29 de Maio de 2009 às 15:58
Sei muito bem o que está passando.
Pense em você, sua felicidade, todos esses anos se sacrificou, agora é hora de ajir.
Boa sorte e seja feliz você merece.
De Ana a 1 de Junho de 2009 às 15:21
Parti -lho da sua opiniâo Ana.
De keli a 23 de Novembro de 2012 às 01:48
realmente dra:concordo com nossa amiga Ana, deve agora tentar fazer algo que lhe faça bem! pensar nela!
De Paula a 1 de Janeiro de 2013 às 14:40
É um comentário perfeito.
Eu não entendo porque as pessoas dão tanta força ao que já não dá mais como um casamento que acabou.
Admiro uma psicologa dá uma orientação dessas.
Isso é um sofrimento, coitada.
Normalmente é a mulher que fica aguentando essas coisas porque eles simplesmente não tão nem ai e se arrumam outra dão um tchauzinho e vão.
De Chaves a 10 de Julho de 2014 às 00:22
Esta mulher vai sofrer até a chegada da morte se continuar nessa vida!!! Fala sério, éla deve ir em busca da sua felicidade, ou do que a torne mais feliz, lendo o caso dela, acho que se ela ir pra baixo da ponte já estará mais feliz , ela precisa sair disso, crie uma confraria com amigas, busque idéias, casos parecidos, saia de casa, curta a vida com sua filha, amigas(o), mas você tem ter uma iniciativa, sem qualquer medo, quem não erra e quantos casais vivem de aparências e por dentro tristes. Por favor tome uma atitude, Deus apoia pessoas de atitude, pare de pensar na idade , lembre que você esta VIVA e cheia de sentimentos verdadeiros.
De fabiana a 24 de Novembro de 2009 às 23:13
Minha cara, fica difícil tomar uma decisão assim depois de tanto tempo, eu sei que nunca é tarde para recomeçar, mas será uqe valerá à pena deixa-ló? e se lá fora você não encontrar o que procura? só ficará mais sozinha ainda, mas se há alguém já em sua vida o melhor que você deve fazer a se entregar a paixão e deixar acontecer, só saberemos se vai ser legal se tentarmos, não é verdade?, não tenho tanta esperiência assim, mas devemos viver os momentos que a vida nos ofereçe. Você já tentou se apaixonar pelo seu marido? tente você consegue.
De JHONIS a 15 de Janeiro de 2011 às 15:08
Tem um ditado que diz que antes só do que mal acompanhado. Então Nunca é tarde para recomeçar, Aconselho a Ela se separar, não ha nesse relacionamento recíproca de entrega. E relacionamento é entrega, reciproca, carinho amor. Separe e seja Feliz.
De Camila C. Alves a 28 de Dezembro de 2012 às 16:28
Cara Ana! Passo por isso no casamento. Tentei paixões fora e só me magoei mais, sofri demais e vi que preciso de paz para viver; também preciso de paixão, mas paixão é algo que me consome, não me deixa dormir, comer, vivia em função, um inferno...não vale a pena. Tente investir no seu casamento.
De renato a 9 de Novembro de 2010 às 10:49
por favor me ajudem!!. tenho 2 filhos maravilhosos, uma casa e carro quitados, um bom trabalho. mas vivo num inferno constante com minha mulher, muitas vezes tive vontade de matá-la. no momento que escrevo isto choro de tristeza. por que temos que sofrer tanto? ela é evangelica assidua e eu sou quase um ateu. não combinamoos em absolutamente nada e eu não aceito ou concordo com a maioria das coisas que ela faz ou pensa. sou filho adotivo e, além de não conhecer minha família verdadeira não me dou bem com a familia que me adotou portanto só tenho meus filhos (um casal 7/8 anos) e já disse à ela várias vezes que não me separo pois nunca abandonarei meus filhos que eu amo mais que minha vida. vivemos à 13 anos juntos e tudo que temos hoje conquistei sozinho sem nehuma ajuda dela pois ela sempre ficou afundada em dívidas como roupas, sapatos, perfumes, etc. acho que temos que ter bom senso para gastar com este tipo de coisa. eu não tenho vício de bebidas ou drogas (apenas cigarro) e tudo que faço é pensando nos filhos(FAÇO TUDO POR ELES) ou na casa, quase não gasto dinheiro comigo. onde está meu erro? ela ao contrário, passa a maior parte do tempo fora de casa, na igreja (maldita maranata!) ou na casa de suas amigas inventando alguma coisa para ganhar dinheiro(ela trabalha uma vez por semana e ganha 1.400 por mês)precisa inventar mais coisa para ganhar dinheiro? o pouco tempo que ela fica em casa faz tudo muito mal e com má vontade. é desorganizada, bagunçeira (precisam ver o guarda roupas dela), faz mais bagunça que meus dois filhos juntos!! realmente não a trato bem pois não consigo, tenho muita raiva que não passa pois todo dia ela continua fazendo coisas que não concordo. parece que quanto mais eu implico com coisas que eu não concordo, mais e mais ela faz errado. por que isso? para me deixar mais nervoso ainda? não consigo mais dialogar com ela, então quase não nos falamos mais. POR FAVOR, ME AJUDEM! TENHO MEDO DE ENLOUQUECER OU MATÁ-LA
De vida loka a 30 de Novembro de 2010 às 16:52
desse a lenha nela, que ela melhora, isso é falta de leva uns tapa, heheh força ai bate que ela apaixona .
De gih a 28 de Dezembro de 2010 às 13:36
Meu Deus, como você vem vivendo estes 13anos? Larga desta mulher, vai viver sua vida...sei que ama seus filhos mais com a separação não quer dizer que irá se separar deles e sim da mulher...poderá ver eles sempre e olha lá se com um bom advogado você até não ganha a guarda deles, com uma peste de mãe que eles tem....Boa sorte...e não faça nenhuma loucura....
De Paula Matos a 7 de Junho de 2011 às 12:55
Não faz sentido o que afirma, ninguém é melhor que ninguém. Quem sabe também ela não está achando o mesmo dele
De luiz henrique a 8 de Julho de 2012 às 23:17
não concordo com vc paula matos,sou casado a 20 anos e estou tomando coragem pra me separar, mas amo minha mulher e não tenho outra,apenas não estou feliz!!!
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:17
Luíz Henrique...não entendi. Vc é casado há 20, ama sua esposa mas quer se separar? Cansou de viver a dois? Já pensou no sofrimento dela, caso ela o ame também? Não sei os seus motivos, apenas disse que não está feliz. Se o problema não é ela, então o problema está em você e continujando assim, também não conseguirá ser feliz, pois ficará ainda mais só.`Pense nisso.
De Paula a 1 de Janeiro de 2013 às 14:50
Vera, ele deve ser daqueles que amam mas traem.
De tina a 23 de Março de 2011 às 00:00
vejo q sua situaçao e muito complicada, mas e preciso pensar com muita calma pque a primeira coisa q vem a nossa cabeça e separar, e pq? por que e o mais facil a se fazer e nem sempre o mais facil e o caminho certo a seguir. Ja tentou sentar so vcs dois e conversar sobre esta cituaçao, se ja procure ler a biblia, principalmente nos livros de I CORINTIOS, II CORINTIOS, EFESIOS e ROMANOS onde falam sobre comportamento da mulher para com o marido e do marido para com a mulher e sem cobranças procurem se adequar a realidade, pois ficar sozinho e muito triste e nao devemos deixar nenhuma oportunidade de uma reconciliaçao ser deixada de lado. Procure em sua esposa tbem as qualidades q com certeza ela deve ter muitas. Procure se lembrar o q levou vcs a se casarem. Pense tbem q vc nao e perfeito e procure saber dela o q vc faz q a incomoda. Entenda q o dialogo e algo feito pra duas pessoas, fale mas tbem escute, mesmo q seja errado e depois rebata com calma. Meu nome e tina@vencedora.com e se quiser pode entrar no meu orkut e manteremos contato sobre este assunto que muito me interessa: a convivencia marido e mulher.
De daniela cristina da silva a 21 de Junho de 2012 às 19:33
Olha so passei por dez anos uma situação semelhante mas acabei por me decidir em separar,não digo que não há sofrimento por estaria mentindo,mas a verdade é que estou com uma paz de espírito tão grande que nen sei se mereço pra falar a verdade.O que quero te dizer é que não tem como fritar os ovos sem antes quebrá-los né,ou seja;é óbvio que se separando vão haver alguns ajustes pra se fazer na sua vida por casamento mas a verdade é que se for algo muito bem pensado vai ser benéfico até a minha relação com os meus filhos melhorou 100%.Vá em frente e se resolva.
De Aline a 6 de Dezembro de 2012 às 02:32
Olá Tina vi o seu comentário,vc trabalha com casais em alguma igreja? Esse assunto mto me interessa tbm!
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:00
Tina...penso como vc. A separação sempre é cômoda, mas, vai resolver o problema? Ao conhecer outra pessoa, no início poderia ser bom, mas depois a história pode se repetir. Creio na restauração de tudo. Sei que é difícil, mas se não tentarmos, não iremos conseguir.
De Miles a 28 de Novembro de 2011 às 21:23
Renato estou passando por uma situação parecida com a sua, me envie um email queria poder te ligar pra saber do que voce fez, enfim trocar um papo sobre as nossas situações, estou sofrendo demais também por causa do meu relacionamento.
Grande abraço , Miles. email meumilestone@gmail.com
De Valéria a 10 de Maio de 2012 às 04:14
Olá Renato,

Sou casada já faz vinte e três anos e quando estava com apenas dois anos de casada, meu marido converteu se, ou seja, batizou em uma igreja, onde possui uma terrível doutrina - (Congregação Cristã do Brasil), e eu continuei Na igreja católica. Quando um casal não tem a mesma religião, costumo dizer que é a relação é sofrível. Então, de lá pra cá ele ficou muito envolvido com a igreja e tudo que estava relacionado à mesma e o que mais me magoava era o ver afastando se de mim.
Cada dia que passava, eu sofria mais, pois fui deixada para último plano na vida dele. Por conta disso, sentia e ainda sinto muito carência.
Chorava e sempre pedindo a presença, atenção e carinhos, no entanto, isso era utópico. Pois a vida do meu marido era trabalho e igreja, somente e comigo sempre displicente e etc. Além disso, não podia sair para nenhum lugar comigo, pois segundo a doutrina da igreja, isso era pecado. Dessa forma, os momentos de lazer dele era igreja, e o meu era ficar chorando e contando os minutos para o culto acabar e assim, tê- lo , pelo menos ali perto de mim, mesmo que fosse ausente de corpo presente.
Sempre tive que me humilhar para conseguir algo. Costumo dizer que vivi de MIGALHAS.
Hoje tenho quarenta e dois anos e ele tem quarenta e oito e há dois anos aposentou se por tempo de serviço.
Essa aposentadoria foi muito esperada por mim, pois pensava: - quando ele aposentar vai ter tempo de me dar os abraços, beijos e carinhos que tanto sonho em ter.
No entanto, foi ao contrário, e hoje estás ainda mais distante. Passa o dia em casa ou na casa dos pais dele e a noite na igreja ou qualquer coisa que não esteja relacionada à minha pessoa.
Sinto que não vive e a minha vida foi vivida em função das escolhas dele e o pior, não valeu a pena!
Até pouco tempo, eu morria de amor por ele, mas atualmente , já não a amo mais.
Ah, me deixa dizer: - ele foi o meu primeiro namorado, logo o primeiro e único homem.
Não sei o que faço, pois sinto falta de alguém que me de atenção e etc. Mas sei que esperei muito tempo, e agora o fator idade implica muito.
Sou independente financeiramente, porém depois de tanto tempo sair para o mundo ai fora, não deve ser brincadeira, porém se ficar aqui é muito sério, pois a vida passa e as páginas ficam em branco!
Realmente, é difícil, pois não casamos para nos separar!

Abraços a todos,
Valéria
De Elaine a 21 de Junho de 2012 às 02:47
Oii Valéria... Acabei de ler seu depoimento e estou com um nó enorme na garganta... É muito triste essa situação...
Espero que tenha bons pensamentos para contornar esta situação... Seja Forte! Beijos
De Valéria a 29 de Dezembro de 2012 às 14:56
Oi Elaine, boa tarde!

Estou buscando em DEUS, discernimento para decidir o
caminho a trilhar, pois ontem ele declarou que há muito tempo já não me ama mais! Então, só DEUS para me dar me auxiliar.


Agradeço pela atenção.

Que DEUS lhe abençõe.

Valéria
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:13
Olá Valéria! Não sei como está sua vida hoje. Eu vivo o que você vive; cobro carinho e atenção o tempo todo, sou independente, ajudo em tudo em casa e meu marido é muito chato, estúpido e ignorante e não me merece mesmo. Vivo de migalhas. Não me separo pelo filho, pois ele sofreria muito e então, sofro eu. Os homens estão muito parecidos, não dão mais carinho às mulheres, nem atenção e depois quando elas arrumam um amante, eles as matam...sou infeliz no casamento totalmente; choro quase todos os dias; ele é insuportável, chato e ignorante. Então, pelo meu filho vou vivendo e levando o casamento. A maiorai dos casamentos estão na mesma situação. A separação seria pior, pois já tenho 50 e recomeçar seria mais difícil. Boa sorte a você e saiba que não está sozinha.
De Valéria a 29 de Dezembro de 2012 às 15:15
Oi Vera, boa tarde!

Já faz um ano que relatei a minha fatídica situação, porém tudo continua mais ou menos igual, ele distante e eu cada vez mais na defensiva.
Arrumar amante? Ele fala que não sabe o que é capaz de fazer, se um dia eu fizer isso.
O pior que ontem ele confessou que há mais de doze anos já não me ama mais!
Sabe a gente nem briga, se eu não sentisse necessidade de atenção e carinhos, poderia viver tranquila, mas sinto falta! Afinal foram muitos anos sem isso, claro, uma enorme defasagem!
Mas de verdade, é muito difícil decidir. Não tenho filhos pequenos, pelo contrário, estão bem estruturados, mas o que mas dói, é ver o castelo de areia desmoronar e ter que recomeçar. Recomeçar com a idade que estamos, não é fácil! Isso machuca, pois como disse: - ninguém casa para separar!
Agradeço pela contribuição e que DEUS lhe abençoe também.
Abraços
Valéria
De francisca a 13 de Abril de 2013 às 21:02
gostaria de entrar em contato com a Valéria, meu e-mail é: janjinhafran@hotmail.com
De Angela a 15 de Fevereiro de 2014 às 06:33
Valéria, entendo perfeitamente o que vive, pois tenho uma geladeira ambulante em casa igualzinho a sua, frio, indiferente, gélido. Já me fez sofrer muito, hoje apenas dividimos a mesma casa e só. Também não tive coragem de me separar, o meu medo foi sempre o futuro, medo de ficar doente e não ter quem me ajudasse, mas isso já aconteceu e ele sequer foi a farmacia comprar remédio pra mim quando cheguamos do hospital, ele me levou sim e foi me visitar todos os 4 dias que estive internada, mas tudo é com muita frieza e indiferença.
De reinaldo a 20 de Abril de 2013 às 19:17
também passo pelo mesmo constrangimento,porem com minha esposa.gostaria de entrar em contato e conversamos a respeito da situação
reinaldo.timoteo@hotmail.com
De Aline a 6 de Dezembro de 2012 às 02:28
oi Renato,tenha calma tudo c resolve,não desanime!!! sente e converse com ela vc ja fez isso?tem q haver 1 dialogo,vc ja c colocou no lugar dela tbm,talvez a mesma dificuldade q vc tem ela tem.Pq vc não visita a igreja dela,qdo meu esposo faz algo q esta me irritando,começo a fazer o jogo dele.Tem coisas q agente sofre por simplismente não aceitar a opinião do nosso cônjuje,sendo q se falarmos não para o nosso "eu",ou seja,morrer para si mesmo,deixando 1 pouco nossas vontades de lado,conseguimos assim fazer com q se encaiche as coisas.Eu li um livro q foi mto bom pra mim,chama (como mudar o q mais irrita no casamento,de gary chapman) c tiver a oportunidade leia ele é ótimo!
De Camila C. Alves a 28 de Dezembro de 2012 às 16:53
Caro amigo! No meu caso, é o meu marido que é assim como sua esposa, em tudo. Não suporto mais a convivência. Não sou feliz e ele não me faz feliz, só briga comigo. Apesar de tudo, peço a você que tenha paciência e peça a Deus para suportar essa situação, que sei, que não é fácil e te entendo. Sei que está com a cabeça quente. Não faça nada, apenas conte até 1.000, pois a situação vai melhorar. Boa sorte.
De edna a 12 de Abril de 2014 às 19:22
eu passo isso no meu casamento, depois de 14 anos juntos e depois de diversos casos e traiçoes dele, descobri que convivo com um verdadeiro estranho, penso em me separar todos os dias, mas antes disso estou recuperando minha auto estima, me dedicando aos meus estudos e ao meu filho pequeno, acredito que pra sair dessa relação, preciso estar bem comigo mesma, chega uma hora na vida da gente que devemos dar um basta pra podermos continuar vivendo, viver en um relacionamento fadado ao fracasso é morrer um pouco a cada dia e eu nao aceito isso, vou recuperar as redeas de minha vida e vou ser feliz, sozinha ou acompanhada, nao importa, mas vou me libertar desse relacionamento destrutivo pra continuar vivendo, saudade acaba, tristeza acaba, dor acaba, ainda bem que tudo um dia acaba, pra nos dar uma nova oportunidade ,chorei tudo que conseguir, mas no final , levantei, assoprei e segui em frente...
De adriana Lopes rodrigues a 6 de Setembro de 2013 às 05:44
Olha a melhor coisa que vc faz e ora e da um gelo nela, pois vc esta vivendo em função dela e não em razão da família
De michele a 22 de Maio de 2014 às 01:18
bom entendo oque vc esta passando sou casada a 13 anos e hoje em dia já naum tenho mais paciência de ficar perto do meu marido tudo oque ele faz me irrita ate sua voz me stressa ,já chegamos ao ponto de se agredirmos fisicamente ,porem no meu caso eu descobri varias traições dele quando estava gravida já de 9 meses ele me traiu com uma novinha como dizem eu descobri e fiquei sem chão pois gravida prestes a ter um bebe afastada da empresa com um filho de 6 anos sem ter pra onde ir tive que engolir sapo ....porém desde aquele momento eu não consigo ficar mais perto dele ....ele demonstra mudança porem não acredito mai nele naum confio mais naum vejo ele como antes quero me separar porem tenho meus filhos que amam muito ele e que naum querem ir embora e deixar o pai estou aqui ainda por causa deles mas confesso naum aguento mais quero minha liberdade de viver ....se libertar desta insegurança ... afff nem sei oq fazer ele naum me deixa em paz que droga ....
De naiara a 7 de Agosto de 2011 às 01:17
Oi preciso de ajuda passo pela mesma trajetória q esses casais ,sou ksada a 5 anos e ñ amo mais o meu marido.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Oi preciso de ajuda passo pela mesma trajetória q esses casais ,sou ksada a 5 anos e ñ amo mais o meu marido. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>ja</A> me relacionei com outras pessoas mesmo estando ksada mas ainda ñ consigo me separar prq ele é um ótimo pai p o meu filho ele cuida muito bem até melhor do q eu mas o problema é q ñ nos damos mais bem.ele ñ me trata bem nunca me deu carinho sabe no começo até q eu tinha desejo vontade de fazer as coisas dentro de ksa mas agora ñ tenho vontade nenhuma,perdi totalmente o animo. <BR>trabalho a quase 1 ano e acabei de ser promovida mas ele nem me deu os parabéns estou muito mal pelo q fiz mas ñ queria me separar dele prq no fundo eu sei q ainda sinto alguma cisa por ele me ajudem por favor.....................
De Márcia a 10 de Agosto de 2011 às 21:58
Eu tenho uma teoria que se ainda vc sente algo, vale a pena realmente tentar, pq eu acredito que a recíproca seja verdadeira, provavelmente ele sente o mesmo que vc, convide-o p/ sair, só vcs dois, e aproveite este momento p/ conversarem, mas abra o jogo, fale que vc tem saudades do início do relacionamento, que ainda sente amor por ele e que quer tentar ser feliz e fazê-lo feliz, antes de tomat qquer atitude de separação, pq vc imagina se depois de separada, se arrepender amargamenteeeee, vai pensar com certeza: Pq não tentei pelo menos falar o que sentia...Ele com certeza vai gostar muito desta sua atitude, e vai valoriza-la por isso tbém, fique linda de forma especial neste dia, acredito sinceramente que valerá a pena, mas se ele não valorizar e não fizer nada, aí minha filha manda passear mesmo tá!!!!
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:28
Naiara...meu marido merece todos os chifres do mundo, me engana, é mentiroso, dissimulado, pouco me acarinha ou elogia, não me olha, mas pelo filho vou ficando. A separação é difícil, envolve muitas coisas e o filho sofreria com isso, então, prefiro sofrer eu. Não quero ficar sozinha, pois outro casamento é complicado. Quase não sorrio e não sou feliz. Vc vê que não está sozinha nessa situação, mas, muitos casais estão passando por isso, outros se separando, outros, traindo, outros sofrendo, outros matando e muitos tentando uma reconstrução (acho que vale a pena)...tenha fé.
De ariane a 2 de Setembro de 2011 às 02:26
sou brasileira, sai do meu pais porque estava fazendo minha mae sofrer porque me envolvi com um namorado q nao valia a pena..como minha mae sofria muito e ele foi preso resolvi aproveita e vim para portugal..eu sempre tive em mente que casamento era para toda a vida..depois de 3 anos q aqui estava conheci uma pessoa q hoje e meu esposo mas com cinco meses de namoro engravidei e me casei hoje tem 2 anos que estamos junto me filho tem 11 meses a melhor coisa que me aconteceu aqui em portugal..Mas eu nao amo meu marido eu tenho muito medo de separar e tenho muita pena dele, porque ja tentei separar e ele queria se suicidar, ja viu neh como os gnr estao sempre a suicidar, isso me prendeu mais ainda porque nao quero carregar isso comigo..mas eu nao amo ele, eu tenho muita vergonha da familia dele se chegar a separar porque gosto muito da sua familia.. e minha mae nao quero magoar, porque ela adora meu marido, porque apesar de eu nao amar meu marido eu sei que um marido igual a que tenho jamais encontrarei..e agora acho que estou apaixonada por um vizinho, tenho mais medo ainda de mandar td para o ar por um< ilusao.. o q eu faço? tenho um marido que e 5 estrelas mas nao o amo, e tenho muito medo de separa e acabar ficando sozinha, e magoando as pessoas que mais amo.. mas nao queria continua casada para agrada minha mae e a familia do meu esposo estou para enlouquecer..
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:34
Oi Ariane. Já vivi o que está vivendo, traí e fui traída. Digo a você que é fácil apaixonar-se pelo vizinho. No início será meravilhoso, mas depois com o convívio, também não será legal; à vezes dá certo. Percebi que vale a pena viver em paz. Quando eu vivia apaixonada, por fulano e beltrano, era bom, concordo, mas, támbém era uma agonia, porque vc pode ser pega, estragar a família, ou alguém matar alguém. A paixão nos consome e faz muita falta. Meu marido não é apaixonado por mim. Ariane, dizem que a paixão dura 2 anos e depois passa...eu acredito. E aí, como fica depois? Separar-se novamente? Será que vale a pena? Pense nisso.
De rosana a 22 de Dezembro de 2011 às 00:14
acho que voce nao soube se inpor no seu casamento e que e´uma pessoa do bem pois os familiares do seu marido gostam de voce caso nao tenha terminado este casorio lute por sua felicidade comece a ver que vida te espera e que depende de voce para seti-la
De Meryane a 6 de Julho de 2012 às 19:50
PELO AMOR DE DEUS ME AJUDE DRA.

SOU CASADA HÁ 7 ANOS COM UM HOMEM SUPER DO BEM , EVANGÉLICO E HONESTO.
NO INICIO, LOGO QUANDO NAMORAVAMOS TD ERA LINDO , NAMORAMOS 2 ANOS E MEIO, E CASAMOS , DE CERTO QUE NO NOIVADO TIVEMOS UMA BRIGA MUITO FEIA COM AGRESSAO E TUDO....
AO LONGO DESSES 7 ANOS ADQUIRIMOS MUITAS CONTAS E O "AMOR" SE ESFRIOU OU ACABOU ...TENHO MUITAS DÚVIDAS SE O AMO OU NAO , JÁ QUE SINTO VONTADE DE SAIR E NAO SINTO MAIS A APAIXAO DE ANTES , QUE EU QUERIA FICAR COM ELE INFINITAMENTE....EU ESTOU ARRASADA , PQ NAO CONSIGO DAR UM PONTO FINAL NESSA HOSTORIA, MINHA MAE DISSE QUE A DUVIDA JÁ É A CERTEZA , MAIS EU NAO ACHO PQ QUANDO ESTAMOS JUNTOS SÓ FALAMOS DE DIVIDAS E PROBLEMAS , NAO CONSEGUIMOS TRANZAR JA FAZ UM TEMPO, POR CONTA DA CORRERIA , QUANDO ESTAMOS EM CASA DURMIMOS ...AH , EU SEI LÁ VIU!
PRECISO DE AJUDA ....URGENTE!!!
De aline a 6 de Dezembro de 2012 às 02:14
se organize para pagar dividas,não sei c tem,mas,cancele cheques,cartão cred..e tenta não comprar até aliviar as contas.Converse com ele,expõe suas dificuldades,e faça 1 trato com ele,diga q o amor d vcs tem que superar os problemas e 1 ajudando o outro será mais facil! tudo se resolve qdo tbm o casamento tem jesus,1 cordão de tres dobras é mais dificil de ser rompido,é por isso que no casamento tem q ser a esposa,o marido e Jesus.bj
De Vera Souza a 28 de Dezembro de 2012 às 17:48
Meryane...eu passo por isso também. Muitas brigas acabaram com meus sentimentos polr ele. Eu o odeio, não sinto nada, apenas vontade de me separar. Mas, pelo filho, vou ficando, pois eles sofrem e então, prefiro sofre eu. Com o convívio, a paixão acaba mesmo. Tenho muitas amigas e também estão assim, infelizes. Olha, felicidade é paz, é comer algo que se gosta, é poder deitar em paz, sem perseguições. Mue marido é mentiroso, me enganou e eu o traí muitas vezes, porque ele mereceu. O homem quando é traído, é porque não merece a muhler que tem, trabalhadora, pagadora das contas, cozinheira, lavadeira e mesmo assim eles não nos reconhecem. A mulher se enche e dá o troco. Mas, a traição não é legal, porque é inconsequente, não dará paz e nem tranquilidade. Os maridos não dão mais atenção às suas esposas, nem carinho, nem diálogo; nem nada...estamos muito sós, sem carinhol e sem nada. Por isso que levam chifres, pela falta de presença e tudo o mais que eu disse. Os homens não são mais os mesmo. E tem muita mulher trocando o homem por outra mulher (não é meu caso) nunca o faria, mas, não sinto mais nada pelo meu. Também não consigo dar um ponto final e assim vou levando a vida, infeliz no casamento. Tenha fé que pode se reverter a situação. Não se precipite.
De Anónimo a 14 de Setembro de 2012 às 10:57
Ola gostaria de um conselho sou casada a 3 anos e sempre briguei com meu marido agora estou gravida e me sinto ainda mais nervosa q ja sou, ele é um bom marido em parte, nao deixa faltar nada dentro de casa mas nao é muito de sair entao eu acabo saindo szinha e assim minha vida tem virado uma rotina sempre dentro de casa, fazendo comida, lavando, blá, blá, blá. Ele nao queria esse filho porque queria mudar primeiro porque moramos de favor na casa da sogra e a casa e mto pequena, ele nao tem sensibilidade principalmente agora na gravidez que me da tanta vontade de sair para lugares diferentes ou até mesmo provar uma comida extra, mas para ele isso é frescura.
Bom, eu tenho agido erroneamente também porque quando me dá essas crises de nervosismo eu agrido ele nao só com palavras, mas fisicamente, isso porque uma vez pela primeira ele me bateu então daí em diante começamos a brigar sempre assim. Sinto que já perdemos o respeito de um pelo outro, o amor já nao é mais o mesmo e eu vejo nosso casamento a beira de um abismo, sempre ele fala em separar e eu também mas ainda nao tivemos atitude, sempre passa as brigas depois fica tudo bem mas vejo que esta desgastado demais e agora estamos dormindo um pra baixo e outro pra cima já desde um mês mais ou menos. Eu prometi nao encostar um dedo mais nele mas ele é agressivo também e eu nao posso deixar ele me bater.
Sempre fui carinhosa com ele mas acho que somos muito iguais então nunca combinamos, agora mais que tudo preciso dele por causa do nosso filho que vai nascer,Me ajudem!
De melissa a 9 de Dezembro de 2012 às 13:29
A todos que querem tentar salvar seu casamento. Comecem vendo um filme chamado Prova de Fogo. Depois leia este mesmo livro, fazendo as instruções contidas nele.
Segundo, ao mesmo tempo, procurem ler bastante sobre psicologia, como por exemplo: http://averdadeiraessenciadoamor.blogspot.com.br/2011/11/as-dores-da-rejeicao.html, depois do texto você encontra "links" para outros assuntos. Eu acredito que para entender um casamento, é bom primeiro agente procurar se entender. Recomendo também este vídeo no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=LooKuyANTQY, através deste endereço, você também achará outros do mesmo palestrante.
Se possível tentem uma terapia, se possível de casal, e não uma individual. Mas, muito cuidado com os maus profissionais.
Não traiam ninguém, mas principalmente alguém que divide a intimidade com você, e também não traiam a vocês mesmos. Viver na falsidade pode até trazer momentos de prazer, mas não paz no coração, que é um elemento muito importante para a felicidade.
O socorro que nós tanto pedimos ninguém poderá nos dar, nenhum ser-humano, porque sua vida não se resume em algumas linhas, você tem seu consciente e seu inconsciente. O seu mundo interior ninguém vê, e você tem que tentar descobri-lo.
Se tem vontade de ter esperança, procurem na palavra de Deus, a Bíblia, ela é cheia de instruções, não é um livro qualquer, é um aprendizado de vida e de nós mesmos. Recomendo uma leitura diária de todos os capítulos de Tiago, mas vão com calma, saboreiem. Neste sítio a seguir vocês podem encontrar arquivos de áudio que vão lhes ajudar nesta jornada: http://igrejacristavida.com.br/igreja/cpt_events/cabeca-e-coracao-2/.
Para os Cristãos lembrem-se Deus nos ama e nos ensina a amar ao próximo. Mas como agente vai amar ao próximo sem nos amar também, por tanto, busquem esta paz, tendo pensamentos bons a respeito de você, aprendendo dia a pós dia o perdão a nós e aos outros, cuidar-se, inclusive fisicamente; como você vai cuidar de um casamento se não cuida nem de você. Investir em você, não com egoísmo, mas para poder cumprir o princípio de Deus que é amar ao próximo Como a Nós Mesmos.

De melissa a 9 de Dezembro de 2012 às 13:37
Só para retificar meu comentário acima. Eu quis dizer se não conseguir fazer a terapia de casal, faça a individual; se puder, as duas.

E outra coisa, o meu conselho é leiam a Bíbila todos os dias, e recomendo começar com Tiago. Lá ele fala que agente faz a "guerra", porque estamos em conflito interno primeiro.

Que tenham a Paz de Deus.
De si a 2 de Agosto de 2013 às 18:10
Diga para você mesmo o nome do único rapaz ou moça com quem você gostaria de estar (três vezes)? Pense em algo que queira realizar na próxima semana e repita para você mesmo (seis vezes). Se você tem um desejo, repita-o para você mesmo (Venha cá ANJO DE LUZ eu te INVOCO para que Desenterre LCO de onde estiver ou com quem estiver e faça ela ME telefonar ainda hoje, Apaixonada e Arrependida, desenterre tudo que esta impedindo que LCO venha para MIM , afaste todas aqueles que tem contribuído para o nosso afastamento e que ela LCO não pense mais nos outros? mas somente em MIM. Que ela ME telefone e ME AME. Agradeço por este seu misterioso poder que sempre dá certo. Amém?). Publique esta simpatia por três vezes , basta copiar e colar por três vezes em in forum diferente esta simpatia abaixo e logo em 48hs você terá uma linda surpresa, beijos Ainda esta noite de madrugada o TEU amor dará conta de que TE ama, algo assim acontecerá entre 1 e 4 horas da manhã esteja preparada para o maior choque de sua vida! Se romper esta corrente terá má sorte no amor. Deus vai lhe abençoárá e sua vida não será mais a mesma LEIA SOZINHO porque no passado eu também não acreditava que ia dar certo, mas? funciona mesmo!!! Entrei neste site e fiz esta prece. Fiz para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. A pessoa que eu copiei também não acreditava mas para ela também funcionou! AGORA VEREMOS ?

Comentar post

Drª Mariagrazia Marini Luwisch
Psicóloga - Psicoterapeuta

Licenciada em Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
Equivalência, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa.
Membro Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Breves.
Membro Efectivo da Ordem dos Psicólogos nº 8372

Consultório:
Av. Luís Bivar 93, 6ºandar E
1050-143 LISBOA
Marcação de consultas:
213 146 274
914 749 474
ou
por email: E-mail

| Site Oficial

email:mariagrazia@sapo.pt

Parcerias e Acordos

ADSE
ADM
SABSEG
AXA
Cruz Vermelha Portuguesa

Visitas Online

Pesquisar

Perguntas recentes

Esposa infiel

Namoro do passado

Sogros dominadores

Culpa e arrependimento

Agir com a amada

Alcoolismo

Luto da filha

Violência doméstica sexua...

Solidão

Sogra possessiva

Temas

relacionamento

depressão

traição

amor

medo

sexo

ansiedade

separação

ciúme

adolescente

casamento

psicologia

mãe

namoro

infidelidade

auto-estima

filho

sexualidade

trabalho

desejo

todas as tags

Artigos

Psicologia
Testes
Saúde
Exercícios
Dicas
Pensamentos

Citação do dia

Tradutor

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
Translator Widget by Dicas Blogger

Arquivo

blogs SAPO