Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Obcecada por sexo

Salvador Dalí

 

Boa Noite, Dra. Mariagrazia

Escrevo-lhe porque começo a ficar desesperada e sem saber como lidar com as minhas dúvidas.
Tenho 25 anos e sempre fui uma pessoa com um apetite sexual que considero exagerado. Comecei a masturbar-me com cerca de 11 anos e desde então faço-o todos os dias, por vezes mais que uma vez.
No entanto, só com 21 anos tive o meu primeiro namoro, primeiro beijo e primeira relação sexual. Esse namoro durou pouco menos de 1 ano. Com o meu namorado tinha uma vida sexual muito activa.

Desde que a relação terminou, há 3 anos, nunca mais estive com ninguém. Sinto-me sempre atraída apenas por pessoas que sei, à partida, que vão rejeitar-me, e rejeito os que se mostram minimamente interessados. Ao mesmo tempo não consigo sequer pensar em envolver-me fisicamente com alguém por quem não sinto nada.

Sinto-me extremamente sozinha e a falta de sexo causa-me um sofrimento terrível. Vejo alguma pornografia, passo o tempo a pensar em sexo, sonho que tenho relações sexuais, e com as pessoas amigas acabo sempre a falar disso.

Já não aguento mais e acho que não sou normal. O que devo fazer?
Obrigada. M.

Cara M.,
 
O estar muito focada em sexo depende da sua atitude diante da impulsividade para sentir prazer, que pode se transformar em dependência, numa compulsão. Essa atitude a prejudica no sentido que há um gasto de energia desperdiçada em sexo, que poderia ser usada de outras formas mais saudáveis e construtivas. A masturbação é saudável, desde que não se torne uma obsessão. O ideal é manter-se um equilíbrio.
 
Tente manter um equilíbrio saudável entre a actividade sexual e outras actividades que lhe possam trazer prazer e satisfação. Descubra novos interesses que poderão estar relacionados com o trabalho, ou com a ajuda ao próximo ou com o seu crescimento pessoal e invista em si, o que o psicanalista Sigmund Freud chamou de sublimação.
 
Se não conseguir sozinha procure a ajuda de uma psicoterapia para se conhecer melhor e a e potencializar seus recursos internos e encarar a vida de forma mais positiva, adoptando cada vez mais comportamentos saudáveis que a possibilite de alcançar as metas e os objectivos que ambiciona na vida.
Aproveite o ano novo para os novos projectos.
 
Tudo de bom em 2010!
Mariagrazia
 

 

 

1 comentário

Comentar post