Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Conflito amoroso

Estou casada há seis anos, após vários anos de namoro. Não temos filhos. A nossa relação sempre foi pautada por muitos altos e baixos e por sentimentos de solidão, principalmente a partir do terceiro ano de casamento. Contudo, tentei sempre o diálogo e tudo para que resultasse.

Porem, um dia foi me apresentado uma pessoa… a atracção foi total e recíproca! E, aconteceu. Apenas sei que senti o que pensava já ter esquecido… foi demasiado intenso para desejar renunciar. Não é apenas desejo, mas sim também carinho, ternura, bem estar…

Quis me separar do meu marido. Ele nunca soube e eu sofri por vê-lo sofrer e a minha família. Não quis também renunciar a protecção e estabilidade do casamento. E recuei…

Mas nunca esqueci. Aquele homem nunca saiu da minha vida. Mesmo durante o ano e meio que estivemos separados.

Recomeçamos, saímos juntos há algum tempo… e apenas sei dizer que sou a mulher mais feliz do mundo quando estamos juntos.

A relação com o meu marido é conflituosa e já não sei se ainda o amo. Gosto dele, quero lhe bem e sinto imensa pena de acabar com o nosso projecto de vida, estabilidade, etc., mas não conseguimos estarmos em harmonia e mesmo o sexo é praticamente nulo. Por outro lado, é impossível afastar me do outro que faz cada vez mais parte da minha vida e de mim.

Por favor, preciso de ajuda.


Decida a sua vida com base nos seus sentimentos e segundo com quem quer partilhar a sua vida. Se realmente gosta dessa pessoa e se sente que é feliz com ele vá em direcção dessa possibilidade.

Forçar um relacionamento quando não existe mais amor não resulta e poderá trazer sofrimento futuro para ambos. A estabilidade no casamento não é tudo, é preciso amor, respeito, cumplicidade e projectos em comum.

Sinta-se no direito de ser feliz!

 

Felicidades

Mariagrazia