Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Fugir do amor

Tenho 27 anos. Eu sou uma pessoa que acredita, ou melhor acreditava, em alma gémea e da existência da pessoa certa, mas devido a várias desilusões amorosas, deixei de ser tão ingénua. Tenho evitado apaixonar-me e envolver-me com alguém, para depois não sofrer desilusões novamente já por algum tempo.

Recentemente senti-me atraída por um colega de trabalho, mas não conviviamos muito, por isso passou quase um ano até que descobri que ele também sentia algo por mim. Não resisti e envolvemo-nos sexualmente. Ele é casado, e soube desde o início, mas mesmo assim isso não me fez evitá-lo. Penso que uso esse facto como uma barreira, para travar um sentimento mais forte por ele. Sabendo que ele é casado, não me iludo com fantasias de "homem da minha vida"...

Temos uma relação quase estritamente sexual. Eu gosto dele... mas tento não pensar muito nos meus sentimentos para não descobrir que afinal ele significa mais do que um parceiro sexual...

Eu não quero isto para a minha vida, fugir do amor, mas também não quero ser magoada...

Como sair deste dilema?



Cara amiga,

O melhor seria procurar uma pessoa disponível para si. Procure conhecer outras pessoas e deixe-se envolver.

Não tenha medo de viver o amor. Viva a vida pois tudo faz parte mesmo as desilusões amorosas.

Confie em si própria e desfrute o amor.

 

Felicidades

Mariagrazia

1 comentário

Comentar post