Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Aceitação do filho

marioeloy.jpg

 Bom dia!!!! Eu me separei há 3 meses quase e estou grávida de 8 meses dele e no dia que descobri que eu estava grávida também descobri que ele estava "namorando" escondido na casa da mãe dele, eu fiquei sem chão e resolvi mandar ele embora... Eu acabei ficando muito triste e temos um filho de 12 anos que tem momentos de amor e ódio...Às vezes quando o pai dele fica mais próximo de mim ele fala que não quer que ele venha em nossa casa e que não queria ele como pai... Meu ex ainda me procura porém está namorando... Tem vezes que ele vem na minha casa w brinca com nosso filho que vai voltar para casa e filho fica revoltado eu sempre falo com ele que o meu relacionamento com o pai dele não tem nada com ele... Às vezes tenho até a impressão que ele odeia o pai dele porque brigou comigo falando que a culpa e toda minha que não soube escolher um pai para ele .... Me ajude por favor, não sei mais o que fazer para arrancar este ódio do coração do meu filho.

 

Cara mãe,

Essa situação do filho ficar revoltado diante de infidelidade do pai é comum. Acontece que o filho sofre por ver a mãe sofrer e se revolta com o pai causador desse sofrimento. É a infidelidade dos pais vivida pelos filhos. Cabe a si falar com ele e explicar que situações assim como a vossa acontecem e que é vocês que irão resolver.

 

Descobrir que o pai trai a mãe é uma situação aterradora para qualquer adolescente e até mesmo para um adulto. O conflito de lealdade aparece misturado com a mágoa e com a raiva. O pai traiu a mãe, mas o filho também se sente traído. Na adolescência é necessário os pais terem uma relação sólida para darem segurança ao jovem. Se a traição acontecer numa fase em que o pai é muito importante e idealizado é um desgosto enorme para o filho e pelo seu egocentrismo pode até pensar que a culpa foi sua. Portanto, é sempre uma situação que envolve muito sofrimento.

 

A melhor opção é procurar ajuda psicoterapêutica para que seu filho tenha um acompanhamento e uma compreensão clara da situação, mas de qualquer forma fale com ele e explique sem culpar o pai e nem mostrar o mal que sente para não aumentar o sentimentos de ódio e ressentimento contra o pai.

Um abraço