Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Vida conjugal

 

 

Olá, Maria,

 

Venho aqui escrever minha vida conjugal que nesse momento quero separar-me, para começar vamos lá.

Conheci o Renato tinha 19 anos e amava ela, porque ele foi meu primeiro em tudo ,e fui me apaixonando cada vez mais, mas aí foi se passando o tempo e fui conhecendo quem ele era realmente, mas sabe quando  imagina que ELE VAI MUDAR porque ele era mimado pela mamãe, aí engravidei eu tinha 27 anos hoje temos uma filha de 3 anos e ele tem um problema com o vício com bebida e drogas , ele já me agrediu varias vezes, nem sei quantas vezes forma, mas ai me pedia desculpa porque estava bêbado, e foras as humilhação verbal e hoje quando chega sexta ele chega ou bêbado ou no outro dia bêbado ou nem vem para casa, nossa filha já sabe quando ele está bêbado e nesse ano ele já pisou muito na bola e estamos numa fase de agressão física e verbal, quando ele não vem para casa ele vem bêbado e fazendo escândalo e decidi que esse ano ou muda por bem ou por mau, porque sei que ninguém muda por ninguém e si melhoras ,como ele tem esse problema de vício a muito tempo sei q não é fácil ,mas sempre me deixar sozinhas aos fim de semanas e chegar louco, e decidi ou ele sai de casa ou EU, e nesse fim de semana foi a pior ele me deixou sozinha em casa com a criança doente e saiu, porque eu cortei o passeio dele com os colegas, e quero me separar dele , não sinto nada por ele, transo por transar , ele é muito ignorante agora ele quer conversar, vou ser sincera que quero me separar, o pior que ele não entende, parece que sou obrigada a ficar com ele, isso NÃO É JUSTO nem para mim e minha filha que vê todos fins de semana ele bêbado e fazendo confusão, quero o melhor para ela, e o melhor é viver separado ai ele vem pedindo desculpa e fazendo promessas, ai eu vivi quantos anos de promessas sem cumpridas.

 

Eu tenho um carinho com ele porque vivemos junto muito tempo, mas podemos viver separados, obs: não somos casados em cartório e sim vivemos juntos desde que minha filha nasceu hoje ela tem 3 anos.

 

Poderia ajudar-me?

 Grato A.

 

 

Cara A.,

Tenha uma conversa séria com ele: ou ele faz um tratamento para parar de beber e de agredi-la ou não vejo a possibilidade de continuarem bem juntos. Fale com ele para procurar um grupo de alcoólicos anónimos ou uma psicoterapia, se ele se tratar o vosso casamento ainda pode dar certo.

 

Antes de desistir convém refletir muito e ponderar a decisão de separaram-se, para tomar uma decisão muito bem fundamentada. A separação é sempre a perda de um projeto, pode ser uma boa solução mas é sempre uma frustração.

Se a sua conclusão for a favor da separação, vá em frente mas antes disso pense e reflita muito bem se não há outras possibilidades.

 

Lembre-se de que o “amor absoluto “ não existe e que conflitos acontecem em  todos os relacionamentos.

 

Fique bem