Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Construir família

 

miro9.jpg

 

Olá, gostaria de um conselho, me chamo J. tenho 24 anos e sou uma pessoa meio solitária, há 4 anos comecei a namorar uma pessoa extremamente ciumenta que me fez romper meus únicos laços de amizade que tinha na época, decidi por romper por gostar dela e por não aguentar mais tanta incomodo, queria que nosso namoro desse certo pois meu sonho sempre foi ter um futuro com uma pessoa e uma família.

Por fim namoramos por 3 anos e ela terminou comigo por motivos que me fizeram sofrer e me culpar muito por não ter colocado um fim em nosso relacionamento quando tive a oportunidade, disse que queria ter amizades e viver a vida, isso me magoou pois passei muito tempo tentando fazê-la entender que amizades são importantes.

Pois bem sofri muito mas acabei conhecendo outra pessoa uns 4 meses depois, ela foi totalmente o oposto tinha amigos saíamos nos divertíamos e não existia ciúmes, era uma relação totalmente diferente e boa mas quem não se sentia muito bem na maioria das vezes era eu pois ela parecia dar muito mais valor para os amigos do que para mim seu namorado, como se tanto faz se estivesse comigo ou não.

Nós namoramos por 1 ano e 7 meses até que ela decidiu por um fim, não sei o verdadeiro motivo mas creio que por não gostar muito do meu jeito e ela ser uma pessoa bem diferente de mim, era envolvida com drogas, valorizava coisas que pra mim não são importantes, mas também me fez conhecer coisas que eu realmente gostei. hoje me sinto vazio como se nada me fizesse feliz, não consigo ver graça em nada acabo por ser sozinho, frequento minha religião e lá tem pessoas que até converso mas não consigo chamar de amigos, aquele tipo de amizade que lembra de você e Te procura, que procura te ouvir. Te ajudar.

Isso me incomoda pois ao mesmo tempo que quero e sinto ter a necessidade de ter amizades o que realmente quero é ir em busca do meu sonho de ser feliz com uma pessoa e construir uma família, não quero me isolar do mundo tendo uma vida à dois, mas sinto que não consigo ser feliz apenas comigo mesmo.

 

Caro J.,

Para aumentar o círculo de amigos precisa fazer algo positivo como atividades, cursos, desporto, etc. Talvez no teu grupo religioso possa encontrar alguém interessante para conviver, sair, divertir-se, etc.

No trabalho ou no estudo é um bom lugar para fazer novos amigos e encontrar namoradas.

 

O sentir-se vazio é normal, por ainda não ter feito o luto da última relação. Conforme diz que “não quero me isolar do mundo” , é preciso ter paciência e estar aberto para cultivar e receber novas amizades . Sem pensar em se isolar, mas é ir em busca do seu sonho e verá que quanto menos espera mais se sentirá feliz e acompanhado.

 

Confie em si e sinta-se aberto para o mundo.

Um abraço