Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Mãe entristecida

niki16.jpg

 

Bom dia me chamo A. tenho 39 anos e dois filhos S de 17 anos e I. de 19.

Tive uma união estável e estou separada a 8 anos.

Trabalho das 08 às 18 chego em casa à noite.

Quando engravidei da S. meu filho era bebé. Pois a diferença de idade é de 1 ano e 6; meses.

O sonho da vida do pai dela era ter uma filha menina.

Hoje e sempre ele faz todas as vontades dela. Deixar dormir fora da casa de amigas, faz dívidas sem poder, leva e busca pra qualquer lugar, escola cara.

E eu sou o contrário procuro orientar que temos que viver dentro das nossas condições financeiras. Minha filha disse que moramos na periferia. E sempre temos diferenças. Hoje ela enviou um e-mail para o pai me chamando de A. e pedindo para o pai tirá-la da nossa casa, disse que eu sempre reclamo dela e que sou negativa e má e que não percebe se eu tenho afeto por ela! E que sente o mesmo pelo irmão!

O que eu faço? Estou totalmente entristecida!

 

Cara A.,

Adolescência é a idade da contestação, há traços de rebeldia que acompanham essa fase da vida e é preciso ter firmeza para educar com amor e ao mesmo tempo dar limites e disciplina. Quando o casal é separado ou não se entendem pode ser mais difícil dar ao filho uma educação consistente para lhe trazer segurança e responsabilidade, mas não é impossível. De qualquer maneira é preciso educar, dar disciplina e responsabilidade.

 

Tenha calma. A sua filha aproveita da vossa situação de separados para tirar vantagens. E para uma adolescente menina é fácil se desentender com a mãe ou reclamar por tudo e por nada. Entendo que você tenha ficado “sem rumo” , depois de tudo que faz por ela, ouvir essas coisas “negativas”. É muito fácil para ela jogar tudo que incomoda na mãe que tem a responsabilidade de educar no dia a dia, (que cuida, que trata) em vez do pai que só mima. O mais importante é você não levar isso a sério e não dar importância ao que ela diz. Dizemos muitas coisas especialmente quando há alguma controvérsia e descontar na mãe ou no irmão é fácil mas não quer dizer que não goste de você e nem do irmão, pelo contrário é porque gosta e se sente amada é que pode se dar ao luxo de “ofender”, sem perder o amor.

 

Converse com ela, mas como mãe e educadora. Adolescente precisa de disciplina e disciplinar é uma tarefa difícil que frustra os pais,- mas ajuda os filhos a amadurecerem e a se tornarem independentes e seguros sabendo o que é certo e errado. Conflitos são “normais” com filhos adolescentes e também mais velhos, mas ajudam a crescer. Por isso que dizem que “ser mãe é sofrer no paraíso”!

 

Um abraço