Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Duas mulheres

 

niki14.jpg

 

Meu nome é Dani.

Meu marido, certa vez enquanto fazíamos amor, insinuou que queria mais uma pessoa para ficar connosco. Perguntou se eu não gostaria de ter mais alguém para ficar naquele clima que nós estávamos naquele momento, eu ja havia me antecipado minutos antes, dizendo a ele que ele sabia que eu não suportaria ver ele com outra mulher, mas pra minha infelicidade ele insistiu. Minha reação foi imediata, estávamos num clima tão bom, ele dizia que me amava... fiquei sem chão.

Nunca, nenhuma das pessoas que passaram na minha vida me fizeram essa proposta, me senti tão desrespeitada, e ainda não consegui superar. Ontem ele pediu que nós fizéssemos um vídeo, e queria contratar alguém pra gravar, tenho certeza que não passa de uma estratégia pra ver se ele consegue o que quer. Estou muito triste com isso, me senti tão desrespeitada, com a insistência, estou sentindo uma repulsa por ele, um embrulho no estômago quando penso na proposta, sempre fui fiel a ele, sempre o respeitei, fico me perguntando porquê ele insiste em me magoar dessa forma, Dra. Me ajude! Minha autoestima caiu por terra, e eu não sei se levo o relacionamento adiante, penso até em me separar de tanto que estou sentindo-me triste, chateada, magoada, acho que não sou suficiente para ele... sinto-me tão mal, tão invadida. Eu o amo, mas não vou suportar a insistência se ele continuar, já me sinto traída só pelo convite.

Por favor! Me responda, me diga alguma coisa, me diga qualquer coisa, por favor.

 

Cara Dani,

 

O que ele quer é realizar uma fantasia e não significa desrespeito ou que não a ame. De qualquer maneira só vai funcionar se for de comum acordo, se não se sente capaz fale sinceramente com ele para que isso não leve ao fim da relação. Pelo seu relato, não está preparada para essa aventura e isso precisa ser respeitado.

Entendo que seu marido tem uma grande vontade de realizar essa fantasia. Porém, quando envolve outra pessoa, é importante que essa também esteja na mesma sintonia para ser boa para ambos. Quando só um quer, não vai ser bom.

 

Quando o tempo da pessoa não é respeitado, o resultado acaba não sento interessante. Também percebo o quanto isso pode abalar a relação. Não quero dizer que essa prática deve ser abortada, mas sim, que esse tema seja muito discutido entre o casal e que haja uma real vontade de ambos.

Num momento oportuno, valeria à pena seu marido investigar o porquê dessa vontade incontrolável.

 

Um abraço

 

 

3 comentários

Comentar post