Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Medo de solidão e mudanças

14.jpg

Meu nome é Patricia, eu tenho 42 anos e muito medo de mudanças e solidão. Me afligem ao ponto de paralisarem-me e eu perder totalmente a ação do dia-a-dia até para pequenas coisas. Não consigo ultrapassar isso e me sinto cada dia pior. Por favor me ajude.

 

Cara Patricia,

 

A solidão, apesar de ser algo sentido a um nível universal, é ao mesmo tempo complexa e única para cada indivíduo. A solidão não tem causa única comum, por isso, as prevenções e os tratamentos para este estado de espírito variam bastante de pessoa para pessoa.

A solidão não é necessariamente estar sozinho. Pelo contrário, é a perceção de estar sozinho e isolado.

 

De acordo com estudos realizados na Universidade de Chicago, a solidão está fortemente relacionada com a genética. No entanto, existem outros fatores que contribuem para a solidão, como o isolamento físico, a mudança para um novo local ou o divórcio. A morte de alguém importante na vida de uma pessoa também pode levar a sentimentos de solidão.

 

Além disso, a solidão também pode ser atribuída a fatores internos, como a baixa autoestima. As pessoas que não têm confiança em si mesmas, muitas vezes acreditam que não são dignos da atenção ou respeito de outras pessoas, podendo levar ao isolamento e à solidão crónica.

 

Algumas sugestões que o podem ajudar a superar a solidão:

 

– Permita-se aceitar que a solidão é um sinal de que algo precisa mudar;

 

– Compreenda os efeitos que a solidão tem na sua vida, tanto física como mentalmente;

 

– Considere fazer serviço comunitário ou outra atividade que goste. Estes contextos oferecem oportunidades para conhecer pessoas novas e cultivar novas amizades e interações sociais;

 

– Foque-se no desenvolvimento de relacionamentos com pessoas que partilham atitudes, interesses e valores semelhantes aos seus;

 

– Espere o melhor. Pessoas solitárias muitas vezes esperam rejeição, por isso, concentre-se em pensamentos e atitudes positivos nos seus relacionamentos sociais.

 

O medo sempre vem na hora da mudança, pareça ela boa ou não, mas não devemos permitir que ele nos pare, não podemos nos autossabotar, jamais desistir, ter sempre uma coragem maior que o medo, ter autoaceitação, autoconfiança, saber que somos capazes de vencer o que for necessário. Como a lagarta, não devemos cortar etapas, e sim, aceitar a metamorfose, sair da zona de conforto, vislumbrar e desbravar novos horizontes, cientes de que a cada queda é preciso recomeçar, e é possível, basta acreditar!

 

Um abraço

Vida falhada

 

picasso48.jpg

 

Dra.,

estou a viver uma repetição cruel na minha vida. Dou-me mal em todos os trabalhos, sinto-me odiado e posto de parte pelos colegas, o patrão enche a minha cabeça pelo mais pequeno erro que eu cometa, não sinto vontade de ir trabalhar e acabo por mudar de trabalho - isto já é repetitivo há já anos.

 

A minha vida não flui, já não suporto lidar com pessoas, por vezes só tenho vontade de desaparecer para uma ilha deserta. Sinto uma mistura de angústia, pânico, tristeza profunda, solidão, fraqueza física e emocional, sinto que sou um falhado...como me livro deste sofrimento??

Obrigado desde já Dra.

 

Caro P.,

A imagem que tem de si é muito negativa. É preciso quebrar o ciclo. Comece por algum lado, por exemplo sinta-se privilegiado por ser quem é, fique calmo diante de situações desgastantes e maçadoras, procure estar bem com o trabalho e em vez de pensar em mudar sempre que algo corra mal, pense em fazer pequenas mudanças em si, principalmente na sua maneira de encarar a vida.

 

Para descontrair do trabalho faça algum tipo de exercício físico, como por exemplo andar à pé 30 minutos por dia ou fazer algum exercício relaxador, o que irá logo reflectir-se num benefício na sua mente.

 

Não pense que a sua vida não flui, pois aí já se coloca na posição para não deixá-la fluir, mas pelo contrário sinta-se o condutor do seu destino e vai sentir mudar tudo à sua volta.

 

Se puder fazer ao mesmo tempo uma terapia, será mais uma ajuda para aliviar o seu sofrimento.

 

Nova experiência

 

 

Boa noite

 

O meu nome é A., tenho 26 anos, terminei este ano a minha licenciatura em Direito.

 

Quando estava na faculdade dizia sempre que quando terminasse o curso ia fazer uma viagem, porque queria viver novas experiências.

 

Terminei o curso e agora estou em Londres a aprender inglês e à procura de trabalho. Neste estou a ter uma nova experiência na minha vida porque estou a fazer coisas que nunca fiz.

 

Em Portugal, para além da faculdade também fazia teatro, e um dos motivos que me trouxe a Londres também foi esse estudar teatro e tentar uma carreira.

 

Eu tenho medo que com o passar do tempo eu não consiga atingir os meus objetivos e que tudo tenha sido em vão. Eu tenho medo de desperdiçar um curso e depois mais tarde não conseguir exercer.

 

Sinto que já fiz o mais importante, que foi o curso, agora acho que devia fazer outras coisas completamente diferentes. Mas as pessoas acham que por ser nova devia começar a trabalhar para ter algo meu, mas neste momento eu quero outras coisas pra mim e gostava muito que tudo desse certo para mim, mas eu estou sempre com esses medos e inseguranças.

 

Cara A.,

 

Sente medo e insegurança por ser uma pessoa responsável.

 

Resolver ir atrás dos próprios sonhos para conseguir levar uma vida de plena satisfação é uma decisão que não pode ser tomada levianamente, é preciso coragem.

 

Todos sonham, mas nem todos conseguem identificar os próprios sonhos. Quando isso acontece, muitas possibilidades se abrem. As pessoas costumam seguir um fluxo automático da vida sem se preocupar com sonhos.

É difícil saber se vai dar certo mas pense que o importante para si nesse momento é fazer coisas que nunca fez e que gostaria de fazer.

 

Ao organizar-se com algum cuidado a probabilidade de dar errado diminui. De qualquer maneira se não fizer agora, com o passar dos anos, provavelmente, vai ter menos oportunidades.

 

Decida com bom senso e  atenta para que não seja prejudicada.

 

Um abraço e tudo de bom

Sonho e morte

 

 

Boa noite,

Sonhei que um homem disse que iria morrer aos 36anos e tenho 19, gostava de saber se o sonho quer dizer algo, espero que me possa ajudar,

Obrigado.

 

Os sonhos podem trazer diferentes símbolos e nos oferecem a principal via para interpretar o inconsciente. Sua linguagem caracteristicamente simbólica proporciona um desafio ao terapeuta. Os sonhos trazem do nosso inconsciente para a consciência, desejos reprimidos, “proibidos” ou recalcados. É através dos sonhos que temos a capacidade de vivenciar esses desejos.

 

Sonhar com morte pode ser assustador, mas o significado simbólico pode ser o desejo de se libertar emocionalmente de algo ou alguém ou ainda pode estar relacionado com algum desejo de mudança. 36 anos, pode simbolizar a idade que imagina que vai acontecer alguma coisa nova, alguma mudança na sua vida, ou algum objetivo realizado ou por realizar ou ainda uma meta a ser alcançada.

 

Tudo de bom

 

Manter casamento

Johannes Vermeer

Olá boa tarde ;
 
Chamo-me A. tenho 44 anos, sou casada á 24 anos tenho duas filhas que adoro, uma com 22 anos, outra com 17 anos, sempre foram a desculpa para manter o meu casamento. Hoje olhando para trás percorrendo a vida de casada tenho a plena consciência de que não passei de uma cobarde e uma manipuladora que usou duas crianças para sofrer e ao mesmo tempo fê-las sofrer. Todos estes anos foram feitos de grandes discussões, com agressões psicológicas graves e violentas e algumas vezes acabavam em agressões físicas mas tenho que dizer sempre de parte a parte.
Sim  sou uma mulher frustrada, triste, deprimida e sem coragem para dar um passo em meu benefício, sinto-me a sufocar cada dia que passa, sinto-me uma velhinha no final da vida á espera da morte
Fico aterrorizada quando penso que não protegi as minhas filhas mas sim talvez tenha contribuído para possíveis doenças psicológicas, pois ultimamente dou com a mais nova a chorar sozinha.
 
Não tenho a quem pedir ajuda, estou no limite… tudo no meu lar está em desordem.
Por favor, só quero algumas palavras para saber como começar a arrumar a minha vida.
Obrigada e espero a sua resposta com ansiedade.

Adaptação às mudanças

 Johannes Vermeer
 
Olá o meu nome é C. e tenho 29 anos.
Actualmente encontro-me profissionalmente numa situação em que fui destacada para funções diferentes das que habitualmente desempenho... alegam que é por uma questão de rentabilização de recursos humanos... a verdade é que não estou preparada para estas novas funções, uma vez que não tenho experiência na área e nem sequer estão a contemplar um período de integração.  

Na verdade, sempre tive dificuldade em adaptar-me às mudanças e quando tenho que tomar uma decisão peso os benefícios e os malefícios até à exaustão, aconselho-me com várias pessoas e acabo sempre por ser inundada por uma gigantesca onda de dúvidas,  insegurança e consequentemente tristeza.
Neste momento sinto-me desgastada com esta situação, insegura, triste e sem vontade de ir trabalhar... Estarei a entrar em depressão? O que poderei fazer para me tornar numa pessoa com maior auto-estima e segura de mim e das minhas capacidades?

Preciso que me ajude.
C.F.

Depressão e baixa auto estima

Ultimamente eu ando com muita baixa estima! Faz duas semanas que eu tenho forçado vomitar com medo de engordar!
Meu namoro está indo por agua a baixa por causa das minhas crises de esquisitices!
 
Eu sou muito orgulhosa e por causa de uma implicância boba eu perdi de fazer minha faculdade! Agora minha mãe vai trancar minha matrícula, e eu não terei nem o prazer de sequer ir um dia na faculdade!
 
Eu acho que estou em começo de bulimia! Tenho vontade só de chorar! Tenho dó de mim mesma! Esse sentimento de contentamento está acabando comigo, preciso de algo para me alegrar, mas nada me deixa feliz. Queria mudar, ser feliz, e ter controle em minhas acções.
 
Preciso de ajuda, pois neste momento tenho vontade de morrer.
 
 

 

Relação proibida

 

 

Tenho uma relação proibida, que me faz sofrer, gostava que me aconselhasse como terminar com ela, pois não consigo sozinha, já tentei, não consigo por estar apaixonada. Obrigada.