Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformações com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações relacionadas com o seu bem-estar. Encontre o equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia.

Consultório de Psicologia

Espaço de transformações com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações relacionadas com o seu bem-estar. Encontre o equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia.

Traição virtual

IMG_2640.JPG

Olá ,

estou sem chão busco forças , para entender porque meu marido me traiu , sou boa dona de casa , eu cuido do meu filho , trabalho , o ajudo em tudo e ontem sem querer peguei o celular dele desbloqueado não me contive e fui ver o que tanto me esconde , descobri muita podridão , descobri que em julho quando estava na casa da minha mãe grávida de 7 para 8 meses ele me traiu , trouxe a mulher aqui  casa e não foi uma somente , outra ele ficou no trabalho , nunca imaginei isso na minha vida .

Estou muito magoada há 3 dias não consigo comer   .

Tentei conversar mas ele nega até a morte, que não cometeu a traição mesmo que eu tenha lido as mensagens no whatsapp e no facebook fora as mensagens indecentes que vi ele com várias mostrando as parte íntimas e falando coisas indecentes. Tinha inclusive ele me maldizendo falando para mulher que eu sou relaxada com casa e se ela não queria ser madrasta do filho dele e Ele ainda diz que é culpa de tudo é minha que eu estava brigada com ele. E por este motivo ele fez.

Não tenho vontade de nada, nem de comer, nem de acordar, não tenho prazer em mas nada só de olhar  ele me da um sentimento muito mau, não consigo decifrar o que é, fico inquieta com vontade de chorar, de gritar. De colocar para fora o que estou sentindo mas não consigo, estou com uma sensação de vazio e tristeza ...

Não sei o que eu faço preciso melhorar para cuidar do meu bebé.

Obrigada desde já

 

Cara Leitora,

O segredo é não levar tudo tão a sério. Tente não dar tanta importância ao que leu no telefone. Pode ser ter sido uma brincadeira e não com intenção de trair. Na verdade nem se trata de uma traição "verdadeira", foi algo somente "virtual".

Mesmo assim  converse com ele sobre a importancia da fidelidade para que um casamento resulte e explique o quão importante é para si e o sofrimento que está a sentir.

Da sua parte , tente perdoar e esquecer o ocorrido e foque em melhorar cada vez mais a vossa relação e em cuidar do seu bebé.

Vai ver que, aos poucos, irá sentir-se mais segura e recuperar o amor-próprio perdido.

Um abraço

Depressão e desgosto amoroso

 

 

Boa tarde Dra Maria,

 
Tenho 28 anos, vivo sozinha, não tenho namorado e sinto-me extremamente deprimida.
Não tenho vontade nem entusiasmo para fazer seja o que for. Desde há uns 5 anos que vivo nesta depressão de altos e baixos. Tudo começou com um grande desgosto amoroso. Naquela altura, perdi toda a minha auto-estima, a vontade de viver, senti-me de rastos. Desde então nunca mais fui capaz de me concentrar em nada. Deixei de ter qualquer sonho para a vida e apaguei os sonhos que tinha. Por mais que queira, não tenho objectivos que me façam sentir activa e com razão para viver e lutar todos os dias com vontade, sentir que o que estou a fazer é útil e me permitirá alcançar alguma coisa. Parece que deixei de gostar da vida, sinto que sobrevivo em vez de viver.
 
Não consigo sentir-me satisfeita de quem sou e até a minha forma de ser em meio de trabalho foi piorando. Eu era profissional, empenhada e reconhecida pelo meu desempenho, nas várias experiências de trabalho que tive. Desde aquela altura, começou tudo a ficar mau. Fui despedida de um trabalho da minha área de estudo porque não estava a ser suficientemente produtiva. De facto, andava constantemente deprimida sem vontade para nada. Nos últimos 2 anos mudei de emprego três vezes e continuo insatisfeita comigo, vejo que não consigo ser profissional e produtiva.
 
Cada dia é uma angústia terrível. Sinto uma profunda solidão e uma grande revolta de não conseguir concentrar-me no que faço e de não me sentir evoluir. Sinto que desde aquele desgosto parei no tempo. Apercebo-me que não me consigo libertar do meu passado, pois mantenho contacto com pessoas que já me foram intimas no passado por amizade mas sinto muita falta de ter alguém ao meu lado e sinto que mantenho estes contactos para tentar preencher este vazio, que afinal continua cá. Acho que isso não me ajuda a avançar e a refazer a minha vida. Eu era uma pessoa muito viva, bem disposta, muito boa aluna, considerava-me até uma pessoa com muita sorte e tudo mudou.
 
Ando sempre triste, constantemente deprimida. Apesar de pensar que devo envolver-me em actividades que me permitam distrair depois do trabalho, acabo por nunca fazer nada. De igual forma, tenho dias em que disfarço mais ou menos e vejo alguma esperança de que a minha vida vai voltar a ser sã, mas de repente caio de novo em depressão e não vejo luz ao fundo do túnel. Optei por tomar produtos naturais para estimular a concentração e a boa disposição mas não resolve nada. Isto já dura há tantos anos. Passei por períodos muito difíceis de choque de valores com os meus pais, e um choque cultural ao voltar para Portugal depois de vários anos fora do país. Sinto falta de ter amigos com quem desabafar. Se já estava mal antes de voltar para Portugal, acho que agora estou muito pior.
 
Gostaria que me dissesse se o que estou a viver há tanto tempo se trata de uma verdadeira depressão e se eu tenho possibilidades de curá-la. Gostaria de ver uma luz no fundo do túnel e voltar a acreditar que tenho valor e que vou conseguir ser feliz. Gostaria de ter a sua opinião sobre o que estou a viver e o que me aconselha a fazer.
 
Obrigada desde já pela sua atenção.