Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Triângulo amoroso

niki2.jpg

 

Boa noite, tenho 24 anos, e tenho um namorado há dois anos, ele vive numa união de facto, no começo eu não sabia, mas quando soube não o deixei porque já estava apaixonada, fui adiando o término até que essa situação se tornou insuportável para mim, pois no começo ele dizia que a relação estava mal e que só insistia porque não suportaria ver os filhos sendo criados por outro homem, mas com o tempo fui percebendo que esse não era o real motivo, sim ele ama a sua mulher e sei disso porque ele se deprimiu quando ela o deixou por seu mau comportamento, ele até chorou, nessa época ele foi sincero comigo, disse que ela é bem mais importante do que ele pensava.

Disse que me ama intensamente e não quer abrir mão de mim, mas que também não quer abrir mão da sua família, eu até tirei o corpo fora, pedi que cada um seguisse a sua vida sem mágoas, disse que o entendia, pois um homem sério deve honrar e manter a família que construiu, ele concordou, mas resistiu na hora de por em prática, eu disse a ele que não é possível amarmos duas pessoas ao mesmo tempo pois, possuímos 1 só coração, mas ele se defende dizendo que sim, ele sente, e que não imagina a sua vida sem mim. Ele demostra ser o homem que mais me amou ou me ama, pois trata-me com amor e é super disponível... Mas eu quero um homem só para mim, não aceito um triângulo amoroso. A mulher dele disse que ele não precisa mais me deixar, que ela me aceita na vida deles. Olhem a que ponto cheguei, me sinto suja.

 

Cara leitora,

Não é se sentir suja mas viver ao lado de homem que tem outra mulher é não ter amor-próprio, é ter baixa autoestima. Com tanto homem livre como é que foi escolher um homem encoleirado? Pense se vale a pena passar mais tempo chorando por um homem do que sorrindo ao lado dele.

 

Cabe a si decidir o que quer fazer da sua vida mas no meu entender com esse homem não vai ter muitas possibilidades. Vislumbra-se uma vida triste, sendo sempre a outra e tolhida de ter uma família normal e funcional. Parece que seja pouco provável que ele consiga deixar a mulher e constituir família consigo.

Redescubra o seu valor, pense em si e nos seus princípios de vida sobre respeito, fidelidade, amor e companheirismo.

Confie em si e tome uma decisão que a faça sentir-se novamente dona da sua vida e do seu destino

O Amor é incondicional, mas o relacionamento tem as suas condições para dar certo

 

Um abraço

3 comentários

Comentar post