Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Viver outro amor

amado.jpgAtualmente estou vivendo uma dúvida amorosa, tenho 38 anos, sou casado a 15 anos tenho 2 filhos, um menino de 15 e uma menina de 9. Hoje meu casamento está na melhor fase amo minha esposa meus filhos, e nos damos muito bem na cama e no relacionamento. Acontece que a aproximadamente 2 anos conheci uma menina de 28 anos no trabalho e inicialmente me interessei muito por ela, começamos a conversar, porém sem falar de sentimentos, apenas amigos mesmo, eu nem pensava nela, porém eu sabia que sentia leve atração por ela, mas não sabia se era recíproco. Foram passando meses e eu senti esse sentimento e o desejo por ela aumentar cada vez mais, até que eu comecei a perceber que estava sendo correspondido por ela. Resumindo a 3 meses atrás eu me abri com ela, conversei e falei que estava apaixonado por ela desde de começo que a conheci, mas nunca tive coragem de falar antes até porque sou casado e ela namora a 3 anos...

 

Enfim isso acendeu a chama, posso dizer explodiu nossos sentimentos, começamos a conversar por WhatsApp, pessoalmente, final de semana, feriado, literalmente 24hs eu pensava nela e ela em mim. Até o presente momento Ficamos juntos apenas com beijos, carícias, carinhos etc., ainda não rolou sexo, mas já falamos muito sobre isso e tivemos conversas maliciosas. Ela diz que mudou muito com namorado dela, pois só pensa em mim 24 hs e eu nela, confesso que mudei com minha esposa tb, estou perdidamente apaixonado por ela. Ela disse que quer terminar como namorado dela, e que eu achava. Eu Disse para ela não terminar pois ainda é cedo para isso. Convido ela toda semana para sair comigo à noite para ficarmos a sós, mas ela disse que não consegue trair o namorado é que quer terminar para fazer isso sem sua consciência pesar... Estou louco por ela, o que ela pedir eu faço.

 

E ainda agora que ela também me corresponde nossa estou ficando louco. Ela pediu para eu me separar mas eu disse que é difícil, eu estou há 15 anos casado e ela concordou. Porém, ela me pede várias vezes, diz que para ela é bem mais fácil de separar é difícil para mim. O grande problema é que amo minha esposa e estou perdidamente apaixonado por ela. Já pensei centenas de vezes em contar para minha esposa, e propor um casamento aberto, um trisal, um poliamor ... Mas tenho medo da reação dela e por tudo a perder. ??? Já propus isso para a segunda tb e a princípio ela não aceitou. Kkkk disse que sou louco... Não sei o que fazer não quero me separar e se a outra me largar acho que vou chorar meses e entrar em depressão.

 

Acontece que no fundo eu quero viver esse outro amor. Quero sentir algo diferente e não vou desistir mesmo que quebre a cara. Quero ficar com duas e vou tentar convencê-las. Sinto que amo as duas.

 

Caro Ale,

Está envolvido emocionalmente numa aventura passional e que como tal vulnerável a agir impulsivamente, sem muita consciência das consequências futuras.

 

O melhor é ser cauteloso e precavido no sentido de não estragar o seu casamento por um impulso, que poderá vir mais tarde a se arrepender. Dê tempo ao tempo. O seu envolvimento com essa menina pode ser só sexual e caso se concretize poderá resultar numa deceção ou deixar uma culpa angustiante, além de poder levar a uma rutura familiar com o fim do seu casamento.

 

Parece estar a viver a “idade do lobo”, quando o homem, por volta dos 40 anos passa a viver uma crise de meia-idade. É quando o homem avalia seus sonhos, alvos e projetos e fica satisfeito ou frustrado, quando ele passa a questionar tudo, inclusive a vida.

 

Dizem que na faixa dos 40 anos, os homens transformaram-se em "lobos vorazes", saindo à caça de presas, de amores antigos ou novos, que satisfaçam sua autoafirmação masculina. Mas a busca extraconjugal não passa de um simples alívio temporário a conflitos emocionais mais sérios.

 

A solução é reconhecer essa fase de mudança; cuidar da autoestima e identidade; incorporar as mudanças que o enriquecerão positivamente; estar aberto a transformações e possibilidades futuras; construir uma identidade adequada ampliando e diversificando papéis significativos em outras áreas de sua vida e expressar seus sentimentos de uma maneira saudável.

 

Não penso que a sua mulher vá aderir ao seu desejo e o melhor é não contar e nem propor nada para ela, mas procurar resolver a sua situação da melhor maneira para que não conduza a sofrimentos maiores.

Essa paixão poderá transformar-se numa desilusão e é preciso muita cautela até ter a consciência clara dos seus sentimentos.

Fique bem

 

5 comentários

Comentar post