Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Vozes no pensamento

estatuas.jpg

Eu sou M. Eu escuto vozes no meu pensamento de pessoas conhecidas. Eu faço tratamento psiquiátrico há 3 anos. Eu tenho 31 anos. Esse problema surgiu quando eu perdi a minha mãe e tive muito stress no trabalho. Essas vozes ficam o tempo todo conversando comigo parecem até espíritos. Eu tenho cuidado do meu psicológico e do meu lado espiritual também. Essas alucinações têm-me perturbado muito. As vozes são de pessoas boas e conhecidas. Eu vi na novela um personagem que teve esta doença que mostrava vozes agressivas e más. Ele fez tratamento psicológico também.

Qual é o seu diagnóstico?

 

Cara M,

O que ouve são alucinações auditivas, que são uma característica comum de muitos transtornos psiquiátricos, como psicose, esquizofrenia e transtorno bipolar. Mas, também são experimentadas por pessoas sem condições psiquiátricas. A terapia vai ajudar a que possa entender as vozes como parte de si a revelar preocupações inconscientes.

O fato de ter perdido a sua mãe pode ter interferido no sentido de tentar mantê-la presente na sua mente com a recordação de frases que se presentificam como vozes.

O importante é como interpreta essas vozes. A melhor maneira é ter consciência que essas vozes são parte de seus pensamentos e é como se pensasse alto e falasse consigo mesma.

 

Segundo Pichon, a personalidade se constrói numa relação bi-pessoal entre o eu e o outro que existe dentro de mim. Esse outro eu é uma imagem com a qual discuto enquanto penso, é como se eu falasse comigo mesmo. Pichon busca o fundamento teórico nos conceitos de id, ego e superego de Freud, onde o ego (indivíduo) se localiza entre os anseios e desejos do Id (volição interna) e as regras e repressões do superego (valores absorvidos).

 

O pensamento é uma atividade lingüística, uma vez que pensamos em palavras, queremos compreentender os sentimentos e transformá-los em palavras que provoquem o entendimento do que estamos sentindo.

Um abraço.