Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Confusa de casamento marcado

 

  

 

Tenho 28 anos, namoro à 4 anos e estou de casamento marcado para 2011. Eu e o meu namorado temos uma relação estável e moramos juntos à 6 meses. Somos felizes, adoramos a companhia um do outro, embora a nossa vida sexual seja muito parada, aliás em termos sexuais não somos muito bons, mas estamos sempre a tentar melhorar, embora a maior parte das vezes sem sucesso.

 

Mesmo antes de namorarmos tinha uma paixoneta por um colega há uns anos, nunca a assumi, porque para além dele manter um namoro um pouco instável à uns 6 anos, sempre tive vergonha/medo, pois sei que ele me rejeitaria e pelo que conheço dele até me humilharia perante muitos colegas que temos em comum. Mas esta "coisinha por ele" nunca desapareceu completamente, passo muito tempo sem o ver, aliás evito encontros com ele, como temos muitas actividades em comum acabamos sempre por nos encontrar. Cada vez que o reencontro, como aconteceu à uns dias sinto-me com vontade de estar com ele e confessar-lhe o que se passa, sonho com ele insistentemente durante dias e só passa evitando frequentar locais onde eu saiba que ele está.  

 

Ando aterrorizada que esteja a ser injusta com o meu namorado e que esteja a assumir um compromisso tão sério como o casamento sem este sentimento desaparecer. Será que é apenas um sentimento banal ou será algo mais forte?  

  

 

Cara amiga,

 

O casamento é um ato que implica certeza, entretanto há sempre muitas incógnitas. É comum sentir-se insegurança quando se aproxima a data do casamento. A sua está “disfarçada” na preocupação de não o amar o suficiente para assumir o compromisso.

 

Evitar o encontro com o colega, só intensifica as suas dúvidas. O melhor é agir naturalmente e se o encontrar vai perceber o que é que realmente sente por ele. Pode ser que esteja presa a uma fantasia inconsciente de que com ele seria mais feliz sexualmente e esteja a canalizar a sua energia nessa ilusão em vez de investir e trabalhar as coisas que não estão tão bem na sua relação.

 

O primeiro passo para avaliar a questão da vossa frieza sexual é conversar sobre o assunto e juntos procurar “melhorar”. A sexualidade é um jogo que flui quando ambos se encontram motivados e em sintonia. Se mesmo assim não conseguirem podem procurar a ajuda de uma terapia de casal.

 

Entretanto procure tirar as suas dúvidas antes de casar para não sofrer no futuro e lembre-se que o amor se conquista na medida que o casal vai construindo suas vivências em conjunto e conquistando a confiança no outro.

 

Fique bem

Mariagrazia

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    ana 26.11.2010 10:08

    A existência do blog em si é uma Boa Aposta, A Dra em psicologia não é grande coisa. Faz mais sentido ver os comentários de quem aqui passa, porque comentam porque já passaram/viveram experiências iguais ou muito semelhantes.
    A Dra em psicologia muitas vezes ao responder não bate a gota com a perdigota, ou seja despeja frases de livros.
    A Dra de sexologia deste blog é muito Boa a responder, tenho vindo a acompanhar seu trabalho, excelente com adolescentes .
    Se está a estudar português de Portugal atenção a Dra em psicologia é Brasileira , digo eu , por algumas construções frásicas. (as que não são transcritas de livros) . E as pessoas que comentam dão alguns erros.
    Votos de um bom estudo


    Ana
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.