Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Automutilação

 

 

 

Meu nome é K.

 

Preciso de ajuda urgente. No começo era só depressão, mas agora eu me corto, sinto prazer em me cortar e virou um hábito diário na minha vida. Só que estou ficando cada vez pior. Minha família não sabe nada disso e me chamam de vagabundo.

 

Tenho vergonha de sair na rua, meus braços são todos cortados, sinto vontade de me matar e não sei mais o que fazer. Tenho um vazio muito grande dentro de mim e cada vez que me corto sinto um alívio e quando paro, volta a dor, então me corto mais uma vez.

 

Não sei mais o que fazer, estou desesperado, não tenho coragem de contar para a minha família.

Me ajude por favor.

Não sei como vou fazer com esse problema.

Caro K,

 

Não pode continuar a viver assim. Procure, o quanto antes, uma ajuda especializada. Vá a uma consulta de psicologia para tratar o seu problema pela origem.

Fale com seus pais, não tenha receio, procure uma psicóloga capaz, da sua confiança para poder falar do assunto, sem mitos ou tabus e vá em frente!

Entretanto para aliviar os sintomas lembre-se que o se cortar não alivia o seu sofrimento psicológico e é por isso que repete o comportamento. O alívio que sente é somente por uma transferência momentânea da "dor" psicológica para a física.

 

Procure ter uma vida saudável com 8 horas de sono regular, alimentação equilibrada e atividade física adequada. Faça novos planos de vida, trace novas metas. Aposte na vida!

 

Um abraço

Mariagrazia

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/3