Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Traição

 

Boa noite, Sra. Doutora !!
 
Tenho 30 anos e sou casada há 4 anos, nos meus primeiros anos de casamento foi bem complicado, pois não estava acostumada com a rotina de D. de casa e a convivência foi bastante turbulenta, e devido aos nossos desencontros por causa dos horários de trabalho tornava ainda pior a relação. Não sei definir bem meu sentimento pelo meu marido, gosto dele, admiro, é digno e honesto, tipo do homem perfeito, tenho vontade de ter filhos com ele , mas não vejo nele interesse sexual para comigo e nos tempos livres que poderíamos estarmos juntos ele só dorme (já conversamos sobre isso, mas ele sempre desconversa). Isso despertou em mim muita insatisfação (indignação), me fez olhar outros homens e desejá-los, tinha prazer em dar prazer, queria ser desejada por eles. Até que conheci um homem mais velho, divorciado, com ele aprendi muita coisa vivi novas experiencias, com ele me sinto a mulher fatal, ele quer que eu largue tudo pra ficar com ele, mas eu não o amo o que sinto é química ( isso já dura há +/- 2anos) . O pior disso tudo que ainda sinto interesse por outros homens. E não tenho intenção de me separar e quero ainda ter filhos com meu marido.


Essa situação me deixa sem saber porque tenho essas atitudes, pois minha consciência dói por cada traição. Mas quando vou ver já tá feito.
Me ajuda !!!
 
Abraços

Cara F.,

 

Acontece que está a procurar fora o que não tem dentro do casamento e isso não é solução. É uma situação geradora de stress, culpa e mal estar.

Está a investir no lugar errado e na pessoa errada: quem “planta vento, colhe tempestade”. Se quer continuar com seu marido e ter filhos com ele, vai ter que investir no seu casamento e mudar o rumo da sua vida.

 

Fale com seu marido com autenticidade e procurem juntos novos caminhos. Se não se sentir feliz com ele é melhor desistir do casamento antes que ambos saiam machucados e feridos.

Pense nisso e reflita.

Tudo de bom   

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.