Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Ajuda do marido

 

 

 

Boa tarde Dr.ª Maria

Gostaria que me ajudasse (se for possível claro) com um problema que está a aparecer na minha vida e que eu não sei muito bem como contorná-lo. Sou casada, tenho 31 anos, ainda não tenho filhos e por enquanto isso não está nos meus planos.

Se calhar o que lhe vou contar é o que acontece com milhares de mulheres e achará que é uma parvoíce estar a pedir ajuda para isto, mas eu estou a ficar muito desmerecida com a minha vida assim.

Eu trabalho por turnos, é um trabalho cansativo a nível psicológico porque modifica os horários de tudo. E quando vou para a casa também trabalho... e muito... o meu marido pouco ou nada me ajuda, o que me deixa extremamente triste, porque apesar de sermos só 2 tenho sempre muito trabalho, talvez porque eu sou uma pessoa muito arrumada e gosto de ter tudo no lugar. Mas sou eu a fazer tudo, e quando peço ajuda nem sempre é dada. Faço o jantar e espero, espero, e espero pelo meu marido para jantar, e quando lhe telefono ainda está com uns colegas de trabalho a beber umas cervejas.... Eu fico fula... e cada vez mais isso está a acontecer, já falei com ele a bem e a mal também e nada, simplesmente diz que eu sou assim que sou assado, e que não tem nada a ver (frases deste género), e se eu fizesse o mesmo como é que ele iria reagir?  

Será que o problema é meu? Eu fico a pensar nisso muitas vezes.... E só me dá vontade em ir embora por uns tempos sozinha com os meus cães (tenho 3 cadelas que eu adoro e que são a minha terapia nos momentos menos bons).

Dr.ª eu gostaria de arranjar uma solução para isto porque assim não vai dar por muito mais tempo, e eu amo o meu marido, ele é uma pessoa muito trabalhadora, disso não há duvida, mas eu também preciso de ajuda, preciso do apoio dele.

Agradecia uma palavra sua. Obrigada

A melhor atitude é procurar ter paciência e dialogar com ele sobre essa situação que a faz sentir-se desmerecida.
 
Tentem chegar a um acordo mútuo em que ele se encontre algumas vezes com os amigos e outras venha  ter consigo e a ajude com as tarefas domésticas.
 
O beber com os colegas pode significar a maneira dele se desligar e relaxar do trabalho antes de ir para casa. De qualquer maneira procure ser atenciosa e carinhosa com ele e recebe-lo bem. Verá que ele também vai ter mais prazer de chegar a casa mais cedo e descontrair consigo e quem sabe ir juntos a passear os cães.
Fique bem.
Mariagrazia



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.