Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Comer em excesso

 

 

Olá e desde já parabéns por este espaço.
Sou uma jovem de 32 anos, casada à três. Sinto que tudo na minha vida  acontece muito rápido (pela forma positiva) casei-me, mudei de  emprego...... Considero-me feliz na vida pessoal. Recentemente mudei  de emprego, trabalho agora num hospital. Sinto-me às vezes deprimida e com saudades daquilo que aconteceu no passado, de quem eu era (sentia-me mulher, feminina...adorava vestir-me bem, cuidava mais do meu corpo.....). Sinto que estou aqui no mundo...mas para quê? Porquê (?) chego a casa no fim de cada dia de trabalho, abro o frigorifico e começo a comer até não poder mais. Engordei muito e sinto que não tenho forças para ser quem eu era. Que me aconselha???? Como devo travar esta guerra interior?...
 
beijinho e obrigado
 
C

Cara C.,
 
“Comer…é mais do que decidir o que e quanto comer. Alimentar... é mais do que escolher as comidas e dá-las a uma criança. Comer e alimentar... reflecte a história das pessoas, as suas relações com os outros e com elas mesmas. Alimentar uma criança é criar laços entre pais e filhos, é confiar ou controlar, é dar ou negligenciar, é aceitar ou rejeitar. Comer é criar ligações com os nossos corpos e com a própria vida. Comer pode ser agradável, com muita alegria e vitalidade, ou pode ser terrível, minado pelo controle e pelas restrições”. E. Satter
 
Parece que come por ansiedade, talvez como uma compensação de falta afecto. Como se quisesse incorporar algo que lhe falta no seu dia a dia. Talvez seja a falta de novos projectos? Procure pensar no presente e fazer algo novo, dedicar-se a alguma causa que a entusiasme ou mesmo dedique-se a fazer exercícios físicos: caminhar, ginástica, etc.
 
Entretanto confie em si própria e na sua força interior de reverter a situação. Se não conseguir sozinha procure a ajuda de uma terapia para que essa situação não se cristalize.
Conhece-te a ti mesmo como já dizia Sócrates, o pai da filosofia.
 
 
Felicidades
Mariagrazia