Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Namoro à distância

 

 

 

 

Olá, Doutora,

 

Eu tenho 22 anos (sou brasileira) meu namorado tem 24 anos. Namoramos desde a primeira semana na universidade  há 4 anos. Há um mês, meu namorado foi para a Europa, ele irá fazer um intercâmbio numa universidade por um ano. No começo estávamos ambos muito aflitos, entretanto após uns dias percebemos que estávamos lidando muito bem com a distância e conversamos todos os dias, várias vezes ao dia por mensagens, principalmente.

 

Sempre fomos muito sinceros um com o outro e sempre contamos tudo, mesmo quando sabemos que aquilo poderá deixar o outro chateado. Nunca desconfiei da fidelidade dele e nunca tive motivos para isso. 

 

Então, há dois dias ele veio conversar comigo. Disse que não estava conseguindo dormir e que me precisava contar algo. Três dias antes disso ele foi a um bar e uma garota tentou beijá-lo, ele me jurou que não me traiu e nem se quer conversou com ela, apenas disse que não e se afastou. Entretanto, ele disse que sentiu uma vontade muito forte de beijá-la e está se sentindo muito culpado desde então. Ele chegou a pensar em romper comigo por isso.

Eu conversei com ele, deixei meu ciúme de lado, fui muito racional. Perguntei a ele se havia algo de errado com a nossa relação, algo que ele me quisesse dizer, ele disse que não e era por isso que estava assustado com esse desejo por uma garota estranha e por isso estava se sentindo tão mal. 

 

Nós não rompemos, mas ele ainda está estranho, pensativo e distante, dizendo que precisa pensar e que não consegue não se sentir culpado por isso, que está com medo. 

Quero saber se é normal alguém sentir atração por outra pessoa fora do relacionamento sem que algo esteja errado no nosso namoro. Se isso é passageiro e se significa que o sentimento dele por mim mudou ou não.

 

Quero que ele tire esse peso das costas, pois acho que se ele não fez nada, isso não é tão ruim. Claro que não me sinto bem em saber que ele tem desejos por outras pessoas, mas acho que isso é efeito da distância, que é apenas algo carnal e que ele não devia se preocupar. Estou certa?

Esse desejo realmente quer dizer que ele quer me trair e/ou que o sentimento dele mudou?

 

Att,

B.

 

Cara B.,

 

Provavelmente seu namorado sentiu vontade por estar carente de afeto e não está relacionado com o sentimento que sente por você. Acontece que ele se sente culpado por esse desejo e a única solução possível que encontrou para não continuar a sofrer, foi terminar o namoro.

 

Namoro à distância não é fácil. Não é possível ter um namoro plenamente satisfatório à distância, mas dá para ter um namoro possível, dependendo da maturidade emocional do casal e da expectativa de cada um. O namoro será tanto mais firme quanto mais vezes o casal se reencontrar e sempre com a perspectiva de se reunirem um dia.

Embora esse tipo de relação fuja dos moldes de namoro normal, muitas pessoas conseguem conciliar distância com a relação.

 

O importante é que os dois se sintam confiantes diante do compromisso assumido e se empenhem juntos para manter a “proximidade afectiva”, sempre com muita paciência, prática do exercício da lealdade, confiança no parceiro, cumplicidade e partilha.

 

Quando existe amor verdadeiros, resiste à falta de convivência (e de sexo) e a distância pouco importa.

 

Fique bem

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.