Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Problemas de autoestima

 

Boa noite,

 

Apercebi-me há uns tempos que tenho muitos problemas de autoestima (apesar de saber que sempre tive uma autoestima baixa, só há pouco é que me apercebi que isso era a base de grande parte dos meus problemas). Por muito que tente, aparece sempre algo que faz com que me odeie. Não gosto do meu físico (passo a vida ao espelho a questionar-me se serei bonita), sinto que nunca sou suficientemente boa, tenho muitos medos, penso demasiado em tudo (mesmo que não tenha a ver comigo), estou sempre preocupada com o que os outros pensam de mim, sou muito ansiosa, rebaixo-me em relação aos outros, afeta todo o meu tipo de relações (de amizade: porque não consigo confiar facilmente nas pessoas e raramente lhes conto as minhas coisas porque sinto que estou a ser chata; de amor: bem, não lhe chamaria amor. Não consigo amar ninguém e tenho muito medo de ser rejeitada e quando finalmente encontro alguém que me ame, não dura muito porque eu farto-me rápido da relação; conhecidos: há beira de pessoas que não conheço sinto que sou outra pessoa), sou insensível.

 

Depois de amigos muito próximos me terem feito ver como isso estava a afetar a minha vida, decidi mudar. O problema é que é uma mudança muito grande, que não se faz de um dia para o outro. E piorando, não faço a mínima ideia de como o fazer por isso é que lhe estou a escrever este e-mail a pedir ajuda.

Aguardo por uma resposta, quero mesmo muito aprender a gostar de mim.

Cumprimentos.

 

 

Cara leitora,

 

Há um tripé de sustentação da autoestima constituído pelo auto-respeito, auto-aceitação e autoconfiança. Relações parentais e sociais, desde a infância podem estruturar de modo favorável ou não a autoestima. A baixa autoestima pode influenciar seriamente o comportamento da pessoa, levando-a às vezes à depressão.

 

O autoconhecimento é o melhor caminho para elevar a sua auto-stima, pois à medida que se conhece melhor e começa a agir de modo coerente entre o sentir, pensar e agir, começa também a se respeitar muito mais e a não permitir que não a respeitem na mesma proporção. Com isso, começa a se admirar e a se amar. E aquilo que não gosta em si, aos poucos poderá mudar.

 

Aqui alguma dicas para elevar a auto-estima:

 

- autoconhecimento,

- manter-se em forma física (gostar da imagem refletida no espelho),

- identificar as qualidades e não só os defeitos

- aprender com a experiência passada,

- viver o presente,
- ouvir a intuição (o que aumenta a sua autoconfiança).
 
Se não conseguir superar esse problema sozinha, o melhor é procurar ajuda. A psicoterapia visa ajudar a pessoa na busca do autoconhecimento, propiciando uma melhor perceção de seu comportamento e respetiva eficácia em relação ao ambiente e a si própria. O alívio dos sintomas requer a descoberta e a incorporação no seu EU das questões não resolvidas que a impelem a mal agir, mal sentir aumentando a sua ansiedade, fazendo com que tenha muitos medos e não consiga se entregar. A psicoterapia vai ser uma mais valia para o seu desenvolvimento psicológico.

 

Tudo de bom

4 comentários

Comentar post