Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Campo amoroso

 

 

Olá Dr.ª Mariagrazia.

 

Vivo uma situação que me tem incomodado muito e que só tornou latente recentemente.

No campos profissional, amizade tenho e saído bem apesar de ser um tanto introspectivo, porém no campo amoroso  não consigo nenhum desenvolvimento, (tenho 29).

Sempre que surge alguém que me desperte um interesse amoroso, (não apenas sexual) é como se eu tivesse um mecanismo de defesa que me fecha para essa pessoa.

 

Inconscientemente afasto essa pessoa, ou tenho que lutar contra isso pra manter a pessoa próxima. Porém não consigo ir além.

Acho melhor relatar: estive recentemente em uma viagem com algumas amigas enfim resumidamente uma delas me interessou e creio que ela também se interessou por mim, enfim,, tivemos uma momento juntos a beira mar, senti que ela tentou uma aproximação de mim.. eu quis me aproximar mais dela.. passar da barreira da amizade.. mas simplesmente não consegui.. minha mente coloca vários motivos pra não levar adiante... Essa sensação já ocorreu em outras situações também.. o que acaba por me gerar uma frustração..

 

Não sei exatamente que ajuda eu poderia buscar, psicólogo, terapeuta, o que a Dr.ª indicaria?

 

Respeitosamente

 

Pode ser que esteja a sofrer algum tipo de bloqueio sentimental, que é quando uma pessoa não se permite que os seus sentimentos fluam com naturalidade.

Em geral, é ocasionado por alguma situação que houve no passado de frustração. Isso ocasiona medo e, por conseguinte, detrimento sentimental. Acontece, muitas vezes, ficarmos "presos" a emoções passadas que nos bloqueiam e impedem de desfrutar o momento presente e a antecipação positiva da vida que esperamos vir a ter. A insegurança nas relações amorosas está ligada a um sentimento de não merecer ser amado ou medo de não ser bom o suficiente, de não ter feito a escolha certa ou de ser abandonado . Ao mudar essa crença, em geral, inconsciente, os pilares da insegurança caem por terra.

 

Nestas situações, a palavra de ordem é "desbloquear", o que se consegue sendo paciente e flexível consigo próprio e não exigindo tanto de si, mas sendo tolerante e positivo em relação a seus pensamentos, não se martirizando com essa sua dificuldade e lembrar que sempre pode aprender com seus erros e reformular suas atitudes sempre que necessário e usar cada experiência como oportunidade.

Se entretanto continuar a se sentir assim, a ajuda indicada é de um psicólogo para que o ajude a trabalhar e superar seus bloqueios e insegurança da maneira mais adequada.

 

Fique bem

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.