Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Anti-depressivo

Boas....
Sou um jovem de 25 anos. Estive a tomar Zoloft durante 2 anos para resolver alguns problemas de depressão, insegurança, ansiedade e stress.
Fui sempre acompanhado por um médico e efectuei uma redução progressiva. Sinceramente nunca me senti "curado" e vivi estes dois últimos anos sempre aos altos e baixos.
Depois de me sentir bastante melhor e de uma redução para uma dose bastante baixa, deixei de tomar o zoloft.
Estive algumas semanas sem sintomas nenhuns, mas agora (passados 2 meses sem tomar) estou outra vez semana sim semana não com sintomas anormais.
Apesar de saber e sentir que estou bem mentalmente, pois não apresento os sentimentos que me levaram a tomar a medicação, não me sinto bem. Decidi de vez ultrapassar esta situação sem comprimidos, apesar de concordar que em determinadas situações isto é mesmo necessário, considero-me forte psicologicamente para ultrapassar isto. Mas no entanto o dia em que tudo passa ainda não chegou.
Queria apenas saber se é normal haver algum tipo de "ressaca" do zoloft e quanto tempo isto levará a ultrapassar.

O zoloft quando usado correctamente não deixa "ressaca". A sua "ressaca" deve-se provavelmente a conflitos não resolvidos que emergem com a ausência da medicação.

Nunca pensou em fazer uma psicoterapia para perceber o que se passa consigo para sentir esses sintomas? Uma psicoterapia vai ajudar a elaborar essas suas dificuldades de maneira a poder ultrapassar esses impasses.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anonimo 19.02.2012 15:57

    Eu tenho sindrome de transtorno de pânico desde os 30 anos tenho 48, desde que comecei com os sintomas , que venho sendo seguido em consulta de psiquiatria e psicologia, tomo desde á uns 8 anos, paroxetina e alprazolam , e tenho psicoterapia de 2 em 2 meses, tenho fases que me sinto melhor e reduzo a medicação com orientação do médico, mas quando tenho recaídas tenho de voltar a aumentar a dose, acho que a psicoterapia , não me tem ajudado muito.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.