Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

37 anos e nenhum namorado

77.jpg

Quando conheço alguém é sempre alguém indisponível que mesmo com o passar dia meses só me querem ver ocasionalmente mesmo sabendo que essa não é minha intenção...O que eu posso fazer p mudar isso?

Sou amorosa, tenho boas intenções...sinto que tenho para dar e espaço para receber ...Tenho medo se aceitar isso como uma sentença e me fechar para vida ..Não acho que ter alguém seja algo dispensável...nunca sento prazer na solidão. E vivo triste há anos....

Cara Leitora,

Talvez seja só o caso de encontrar a pessoa certa no momento certo.

O primeiro passo é sentir-se feliz com  a  vida que tem, assim, quem entrar depois deverá somar e não subtrair esta felicidade.

Tenha autoconfiança. Uma mulher em busca do amor não deve estar desesperada, se não, acaba atraindo quem não quer em vez de conquistar o companheiro adequado.

Interesse-se por ele. Em vez de falar de si própria, pergunte sobre ele e escute mais do que fale, assim poderá conhecer melhor o outro.

Atenção para não ser muito pegajosa ou sufocar a outra pessoa. Quem tem esse tipo de personalidade fica obcecada com qualquer pessoa nova que aparece na sua vida — sejam amizades ou relações amorosas. Depois disso, a pessoa passa a ir atrás do outro o tempo todo para chamá-lo para sair — e fica triste e abandonada quando as coisas não dão certo. Lembre-se que cada um precisa ter o seu próprio espaço.

Tudo de bom

Separação e desespero

76.jpg

 

Tenho 43 anos, tenho uma filha de 14 anos e quero pôr em fim num relacionamento desgastante. Ele não aceita, vive comigo na casa que comprei sozinha pelo crédito em 2018. A casa tem meu nome, ele não é titular.

Estamos juntos deste 2006. Ele recusa-se a sair de casa, não paga crédito, pouco ajuda nas despesas e nas compras, às vezes bebe, é agressivo e não temos vida sexual. Onde posso pedir ajuda e como fazer? Estou nas últimas, por favor, ajudem- me.

Obrigada.

Cara leitora,

Se ele é o pai da sua filha, a situação é mais difícil e ainda estão juntos há 15 anos. Entretanto como a casa é sua pode pedir para que ele saia.

Caso ele não consinta em sair, procure contatar um advogado para que a ajude a solucionar o problema.

Também pode procurar apoio na organização de apoio à vitima da sua cidade.

Enquanto ao desgaste psicológico, o melhor é consultar um psicólogo para um apoio e tratamento adequado.