Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Fantasias transgressivas

152.jpg

Faz um mês que estou a frequentar uma jovem que me suscita fantasias transgressivas, o que nunca me tinha acontecido antes. Nesse mesmo período comecei a sofrer de prisão de ventre. Só consigo evacuar a cada três dias. Essa situação tem algum relacionamento com esses pensamentos ou é uma coincidência?

Caro leitor,

É possível que essa jovem tenha suscitado emoções reprimidas. 
As pessoas que sofrem de prisão de ventre, tendem a controlar excessivamente as próprias emoções, são muito formais e tendem a dar uma imagem muito preservada.

Vicent van Gogh disse que as emoções são os grandes capitães da nossa vida e que nós obedecemos-lhes sem nos apercebermos.

Talvez os pensamentos transgressivos que essa jovem despertou, são o reflexo da sua outra maneira de ser: mais aberta e desprendida de limites.

Eritrofobia

151.jpg

Sofro de eritrofobia, medo de corar. Sinto-me corar principalmente, quando alguém me toca, ou quando estou a ser observada ou quando há um assunto relacionado com homens. Esse desconforto manda em mim, sinto-me como se estivesse enjaulada, é um tormento. Antes de sentir o corar, sinto o coração disparar e um sentimento de aperto no peito.

Pergunto-me se esta fobia ficará para sempre.

Cara leitora,

quando o rosto se tinge de vermelho ao falar de certos argumentos ou em ser tocada, significa que há em si emoções reprimidas. É como se dentro de si, existisse uma outra mulher mais desinibida que quer desvelar-se, mas é prontamente reprimida por si, por medo do julgamento das pessoas.

É preciso aliviar o controle. Comece a observar-se, sem criticas e nem perguntas. Pense que não há nada de mal em corar, pelo contrário pode gerar ternura. Não tente combatê-la. Imagine, com afeto, esta “mulher misteriosa”, que quer aparecer. Faça com que ela participe nas suas fantasias. Permita que ela influa um pouco na sua vida do dia a dia e vai ver que vai se sentir bem.