Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Envolvimento com rapaz mais novo

 

 

Necessito de ajuda.

 

Tenho poucas amizades, as que tenho são de infância e todas estão distantes sou muito sozinha, sem amigos tenho filhos 17 e 20 anos que estão distantes, o meu marido trabalha o dia todo só chega em casa à noite, tenho uma vida financeira boa, tenho casa, carro, sou funcionária pública, meu marido trabalha num empresa tem um bom cargo e um bom salário. Ele não me dá atenção devida, coloca mil e um defeito em mim, mas é um homem de bom coração que se preocupa com os filhos.

Apaixonei-me perdidamente por um rapaz que fez meu coração acelerar, as pernas ficarem trémulas sempre que o via. Mas agora tenho o visto com pouca frequência, nos falamos muito por telefone, já ficamos juntos por um momento não foi muito bom por que ele se sentia culpado fazendo uma traição, eu que o levei a se envolver comigo ele é 22 anos mais novo que eu, pessoa humilde de família pobre, muito trabalhador, honesto, religioso e de responsabilidade.

 

Consegui um bom emprego p/ ele, cresceu muito como pessoa depois que me conheceu há somente 3 meses que nos conhecemos, falamos muito por telefone, nunca pessoalmente pois não podem nos ver juntos.

 

Hoje ele diz a mim p/ ficar bem com o meu marido, ele me quer muito bem, é um rapaz de bons princípios, eu o levei a se envolver comigo. Ele é muito agradável tem muita atenção com a minha pessoa, nunca poderemos vivermos juntos nem se quisermos pois agora que está começando a viver, tendo um trabalho digno, que consegui com minha força e ele é muito grato a mim por isso. Disse que pretende constituir uma família um dia, e eu desejo que ele seja muito feliz. Nós dois temos um carinho enorme um pelo outro, mas não podemos nos falar e nem nos ver.

Sofro muito por tudo isso, não tenho com quem falar, com quem me desabafar, com isso tenho fugido do meu marido, afastei-me muito dele.

 

 

Ajude-me o que posso fazer?

 

 

Guarde essa experiência com uma boa recordação da sua vida e procure melhorar e recompor a relação com o seu marido pois é com ele que vai viver. Esse rapaz precisa construir a própria vida que será muito provavelmente longe da sua.
 
A união de 2 pessoas necessita de um ajuste constante e dedicação. Fale com ele e reencontrem o caminho da confiança e do amor. O importante é a autenticidade.
 
 Tudo de bom
 Mariagrazia