Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Contrariada e chora

Paula Rego

Meu nome é A., queria muito entender um problema que sofro desde criança. Hoje tenho 27 anos e fico muito envergonhada porque toda vez que sou repreendida, contrariada, fico triste ou discuto com alguém, quando vou falar começo a chorar! Por mais raiva que eu esteja ou por coisas que as vezes são tão bestas, não consigo controlar o choro e fico parecendo uma criança na frente dos outros.

 

Cara A.,

Essa é uma reação de insegurança relacionada com baixa autoestima que pode estar relacionada com alguns episódios da sua infância, quando era repreendida ou contrariada e se sentia vítima da situação e impotente para reagir.

Para melhorar precisa procurar enfrentar essas situações aos poucos, sem fugir e fazer uma habituação para conseguir reagir sem chorar e sem sentir vergonha.

Comece por enfrentar situações em que se sinta mais segura, que sejam de pouca importância e que lhe causem menor stress.

Após certificar-se que consegue se controlar e que a opinião do outro pode ser diferente da sua, mas nem por isso menos válida e que pode discutir e lutar pela sua razão, vai se sentir mais fortalecida e vai conseguir aos poucos superar essa dificuldade

Tudo de bom

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/2