Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Síndrome de Don Juan

 

Salvador Dalí

Boa tarde Doutora,
 
Antes demais deixe-me felicitá-la pelo seu excelente trabalho.
 
Gostaria que me orientasse, no sentido de conseguir entender este tipo de atitudes. Namoro há cerca de 4 anos com um homem de 34 anos, agora vim a saber que ele me trai constantemente, com outras mulheres, ou seja, conhece-as, faz o jogo de sedução, acaba com elas na cama e a seguir, quando contactado novamente por essas mesmas mulheres, não quer mais nada com elas, volta a tentar sorte com outra próxima que venha a conhecer.
 
O que é isto meu deus ? Nunca pensei que hoje, nesta época eu viesse a viver esta situação, antes de o deixar gostaria pelo menos que alguém entendido em psicologia me explicasse o porquê disto tudo.    
 
Gostaria que não colocasse a minha morada electrónica na sua resposta.
 
Obrigada
 
Cara H.
 
Parece que ele sofre da síndrome de Don Juan.
Don Juan é um personagem literário tido como símbolo da libertinagem. Descreve-se o donjuanismo como uma personalidade que necessita seduzir o tempo todo, que aparentemente se enamora da pessoa mas, uma vez conquistada, a abandona.
 
As pessoas com esse traço não conseguem ficar apegados a uma pessoa determinada, partindo logo em busca de novas conquistas, sem se importar com os sentimentos da outra pessoa.
 
Ao Don Juan só interessa o instante do prazer e o triunfo sobre sua conquista, quanto mais difícil mais interessante.
Esses indivíduos podem ter significativos sentimentos homossexuais latentes. O Don Juan ao estaria inconscientemente se relacionando com o marido traído, motivo maior de seu prazer.
O narcisismo (traço feminóide) dessas pessoas é uma das características mais marcantes, ao ponto delas amarem muito mais a si mesmas que a qualquer outra pessoa conquistada. Outros autores acham o donjuanismo um excesso do complexo de Édipo, ou fixação na mãe, já que muitos deles não constituem família com nenhuma de suas conquistas e acabam vivendo para sempre com suas mães.
 
Nos casos mais sérios a inclinação à sedução pode adquirir carácter de verdadeira compulsão, tal como acontece no jogo patológico. De certa forma, a conquista compulsiva do Don Juan serve-lhe para melhorar sua sensação de segurança e auto-estima, entretanto, uma vez possuído o que desejava, já não o deseja mais.
 
Em alguns casos o Don Juan começa a se desestimular com a conquista, quando percebe que a mulher conquistada já está apaixonada por ele, ou ainda, pode nem haver necessidade do ato sexual a partir do momento em que ele percebe que a mulher aceita e deseja o sexo com ele. Por outro lado, se a mulher é indiferente ou não cede à sua sedução, o Don Juan se torna mais obstinado ainda.
 
Nesse sentido, ele é sempre muito inconstante, desempenha papéis sociais sempre teatrais e exclusivamente dirigidos à satisfação de suas conquistas, por isso faz sempre o tipo "príncipe encantado", tão cultuado pelo público feminino. Ele tem habilidade em perceber rapidamente os gostos e franquezas de suas vítimas e, é igualmente rápido em atender as mais diversas expectativas. (fonte: Psiqweb psiquiatria geral GJBALLONE)
 
Não é um muito bom prognostico para si , mas pode sempre haver um engano e ele mudar de atitude.
 
Um abraço
Mariagrazia

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Carlos 12.02.2010 03:59

    Olá
    Para mim o unico sindroma que vejo nesse homem, é o sindroma de não a amar. Pois quem ama não trai, a logica que é suposto existir quando se ama alguém, é a de não magoar a pessoa que se ama.
  • Sem imagem de perfil

    ana 19.05.2010 21:28

    amigo carlos, existem muitas de formas de amar, nunca amamos pessoas diferentes da mesma maneira. tenho 30 anos e ja amei 3 homens, com 2 deles tive relacionamento serio . digo que amei porque sempre pus as necessidades deles ha frente das minhas, esquecendo me de mim mesma. as vezes quem realmente ama e que trai , tal com eu fiz. porque assim, amar e menos doloroso.. faz sentido ? talvez para si nao....
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.12.2018 19:45

    Amor nao esta ligado diretamente a fidelidade, pessoas traem por motivos diferentes, nao estou justificando nem defendendo traição mas as pessoas precisam parar de medir amor por exclusividade, conheço casais leais que nao se amam nem um terço de casais onde um dos dois é infiel.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.