Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Mulher traída

renoir31.jpg

 

 

 

 

Meu marido me traiu, resolvemos continuar, mas me tornei uma pessoa amarga, zangada e impaciente. Não confio nele e vasculho seus pertences.

Trato-o muito mal, não consigo abraçá-lo e fazer amor. Vivemos um inferno há 4 anos.

Ele aguenta tudo diz que me ama e se diz muito arrependido.

Não quero separar-me, ainda o amo mas endureci e virei um monstro. Me ajude!

 

Cara Leitora,

É preciso baixar a guarda e confiar em si e nele para que o amor possa voltar. Não é esquecer mas é repensar a relação e investir no momento presente, sempre a pensar em como melhorar.

É muito importante que o traído possa expressar todo o seu sofrimento, mágoas, temores e que essas expressões sejam ouvidas com atenção e sem pressa pelo traidor.

 

Com isso pode ser que esse monstro dentro de si vá aos poucos se esvanecendo e se transforme novamente em confiança, afeto e amor.

 

 

 

Traição e deceção

 

 

 

Vi o seu blog sobre ajudas a nível psicológico e resolvi expor a minha situação.

 

O que me aconteceu é que há um mês descobri que uma pessoa com quem namorei durante 5 anos, me traiu passado este tempo todo. Por acaso, abri o facebook dela, porque ela o tinha deixado ligado e ela tinha lá conversas com outros rapazes e com um novo que tinha conhecido há pouco mais de 4 meses. Com este novo, ela foi com ele para a cama, e toda esta situação tem doído, porque depositei toda a minha confiança numa pessoa que no final, se revelou outra. Sinto-me perdido, sem saber o que fazer. Tenho medo de o dia que os irei ver juntos, tenho até medo da minha reacção. Sinto raiva, revolta, pena, mas quero conseguir sentir indiferença, porque ao fim ao cabo, esta pessoa nunca existiu.

            

Cumprimentos

 

Orientação sexual

 

 

 

 

 

 

Boa noite doutora. O meu último namoro durou três anos e acabou porque o meu ex namorado me traiu.

Actualmente namoro com um rapaz há cerca de 7 meses de quem gosto muito.

Para mim o amor e os relacionamentos são muito importantes e o meu atual namorado apesar de eu saber que gosta de mim é um pouco distante e não é chato e sinto que as vezes podia ser mais próximo e preocupado.

Um dia destes, triste por me sentir m pouco carente dei comigo a pensar se o problema não seria eu, ou algo que e fizesse ou dissesse. Então dei por mim a pensar que se calhar o problema era mesmo eu e pensei que se calhar era bissexual e não sabia.

 

Nunca me senti atraída por mulheres, nunca achei que estivesse apaixonada por nenhuma mulher e nunca pensei nem tive fantasias com mulheres e isso nunca me tinha passado pela cabeça, mas mais ma vez os meus medos e receios da vida tomam conta de mim e este medo não me tem saído da cabeça apesar de eu saber que na tenho razões para isso porque não tenho motivos para tal. Se vejo ma mulher e acho bonita penso no assunto, se gosto das calças, da mala, dos sapatos, do cabelo, penso no assunto.

 

Este problema anda a dominar os meus dias e não me sai da cabeça e afeta a minha vida. Acha que devo ir a um psicólogo ou isto será apenas inseguranças?

Atenciosamente, I.

 

 

Cara I.,

 

Pelo que refere, não parece que tenha uma orientação sexual bissexual. Entretanto pode estar a reparar mais nas mulheres numa tentativa de compreender o motivo da traição do seu ex.

 

Provavelmente está a atravessar uma fase de insegurança onde a outra mulher é vista como um espelho e como uma imagem a ser imitada.

 

Porém, se essas questões de identidade sexual e orientação sexual a estão a perturbar e a inquietar, o melhor é ir a um psicólogo para poder trabalhar as suas inseguranças e ao mesmo tempo aprimorar o seu autoconhecimento.

 

O objetivo da psicoterapia é levar a pessoa a se conhecer mais profundamente, compreendendo seus processos e mecanismos mentais, para aprender a utilizá-los em seu próprio benefício.

 

O resultado é um ganho geral na sua vida, com aumento da autoestima e da autoconfiança, maior sensibilidade às suas necessidades reais e qualidade nos seus relacionamentos. Aprendendo sobre si mesma, vai poder transformar-se no agente de seu próprio destino, passando a lidar com a dor, com a ansiedade e com o sofrimento em geral de uma forma mais saudável, sem se descontrolar e sem dificultar o seu desenvolvimento pessoal. Pelo contrário, será mais livre para escolher e desfrutar da vida com leveza e harmonia, aceitando-se e respeitando-se simplesmente

 

Tudo de bom

Mariagrazia

 

 

 

 

Casamento conturbado

 

 

 

Bom dia, Dra. Mariagrazia,

 

bem vou resumir o que tenho vivido, porque se for relatar tudo vou escrever um livro.

 

Estou casada há 16 anos, tenho uma filha de 15 e uma de cinco anos. Meu casamento sempre foi muito conturbado, porque meu marido bebe muito, sempre passou muitas noites na rua, bebendo. Já tive desconfiança de traição, mas nuca certeza, mesmo porque ele sempre se mostrou alcoólatra, chegava em casa completamente bêbedo. Entretanto em marco de de 2012, tive a infeliz certeza de que estava sendo traída. Desde então minha vida se tronou um inferno, tenho pedido a Deus pra me ajudar, pois esta a cada dia muito difícil. Quando descobrir joguei a casa no chão, o coloquei pra fora e uma semana depois ele me procurou-me pedindo perdão, aceitei o de volta e achei que a história tinha acabado. Mas infelizmente não acabou, ele continuava a me traindo com a mesma mulher.

 

Fiz outro auê, descobri quem era a mulher, uma mulher de baixo nível, horrorosa que falou até palavrão comigo. Me senti humilhada, ofendida, tentei tirá-lo da minha vida. Nessa confusão toda, ele se endividou,  me pediu mais uma vez para voltar, dizendo que se arrependia e que me amava, que amava a família dele, Estamos juntos hoje, eu com muitas marcas negativas, com um medo terrível de sofrer novamente, me expus muito diante da minha família e outras pessoas, inclusive dessa mulher com ele se envolveu.

 

O que eu mais quero é voltar a viver a minha vida e não a dele. Não sinto mais verdade nele, estou muito, muito infeliz, não consigo acreditar mais e nem sair dessa relação. Estou muito infeliz, com vergonha de mim, da minha família por não conseguir tomar uma atitude, que mude essa situação.

 

Grata M. 

 

 

 

Cara M.

 

A situação que está a atravessar é realmente muito complicada e entendo que se sinta muito infeliz e insegura.

 

Se sente que não consegue “nem sair dessa relação”, não saia. Significa que ainda não está preparada para o fazer e nesse sentido tenha calma e pense que talvez seja melhor esperar e resolver de uma forma mais ajustada.

 

Não se preocupe com o que o resto da família vai dizer ou pensar o importante é a vossa família. Deslizes acontecem e nem por isso é preciso acabar ou “ tomar uma atitude”. 16 anos de casamento não são para serem levados pouco à sério.

 

Dê um tempo e aos poucos vai sentir se consegue ou não voltar a confiar nele. Mas lembre-se que o importante é se preocupar com você os 4. De qualquer maneira fale com ele para que faça um tratamento para deixar o vício da bebida que certamente é o que mais está a prejudicar toda a relação familiar e a conturbar o casamento.

 

Converse com seu marido e diga-lhe tudo o que sente, ouça o que ele tem para dizer e tome a decisão que considerar mais correta para si.


Fique bem

Mariagrazia

 

 

 

Trauma de infância

 

 

 

 

 

 

Olá... Vou definir oque acontece em meu casamento, meu marido tem um trauma de infância, pois viu sua mãe traindo seu pai em sua própria casa aos 13 anos, e não foi uma vez só e com isso ele acredita que todas mulheres são assim.

 

Já nos separamos uma vez por esta mesma situação, ele me ofende muito e eu não devo, oque devo fazer, temos dois filhos e nosso casamento irá acabar novamente por isso!!!

 

 

Cara leitora,

 

Quando o seu marido a ofende está a usar uma comunicação agressiva que só prejudica a relação e não constrói nada.

Se ele tem um trauma de infância, provavelmente não tem intensão de a ofender mas reage ao trauma dessa forma por incompetência em perceber a sua dificuldade.

 

Procure chamar-lhe a atenção em relação a esta situação.

 

Sempre que se sentir ofendida, fale com ele sobre o seu descontentamento com esse tipo de atitude e que gostaria que ele a valorizasse pelo que é e não pelos traumas do passado.

Diga ao seu marido que não gosta desse tipo de linguagem e que preferia que ele mostrasse o seu desagrado sem humilhações.

 

Com paciência, dedicação vai conseguir melhorar o seu casamento e se existe amor não vai ser o caso de acabar.

Traição no passado

 



 

 

Dr.ª, há 7 anos atrás trai o meu esposo com uma pessoa que eu nem conhecia. Na verdade só tinha tido poucos contatos pelo msn ambos morávamos em cidades diferentes e distantes.

 

Quando certo dia ele veio fazer uma visitar a trabalho na unidade que eu trabalhava e assim no dia dele ir embora eu acabei ficando com ele, aconteceram beijos e contato intimo menos o sexo. Isso tudo aconteceu eu estando casada. Nestas últimas semanas me torturei tentando controlar-me pra não falar pra meu esposo, pois eu não queria magoá-lo ele é o que podemos chamar de homem perfeito e não merece de forma alguma uma situação como essa. Eu contei-lhe que fiquei com essa pessoa e ele com muita dor e esforço me aceitou. Só que eu não contei tudo, contei apenas do beijo e abraço e não de contato íntimo como os toques que falei no início.

 

Mais sinto medo e vergonha de contar todos os detalhes, sei que se eu fizer ele vai ficar mais magoado e também corro o risco dele me deixar. E isso não quero pra mim porque ainda era imatura quando deixei essa loucura acontecer comigo hoje depois de ter amadurecido percebo a sujeira que deixei no passado a qual eu quero tirar da minha mente. Eu já me arrependi e Deus conhece o meu clamor quanto a essa situação.

 

Temos um filho de 4 anos e uma vida perfeita.

Peço-lhe uma ajuda quanto ao que mais posso fazer pra tirar esse nó dentro de mim.

 

Agradeço muito

 

 

Desiludido por traição

 

Boa tarde.

Se me pudesse ajudar agradecia imenso.

Não sei se preciso de um psicólogo, mas cada vez mais me sinto mais deprimido.

 

Antes era uma pessoa muito alegre, só queria sair para me divertir, estar com os amigos, mas quando tive uma traição da pessoa que amava fui muito abaixo comigo próprio e fechei-me mais no meu quarto.

 

Ela foi a única pessoa que amei, andei com ela cerca de 3anos e depois soube que traiu-me com um amigo meu.

 

Não soube ser forte, acabei por não ter forças para continuar os estudos, deixei o futebol e fui para o desemprego.

 

Tenho 21 anos e estou triste com a minha vida, não me apetece sair de casa, socializar com alguém, parece que perdi a minha auto-estima.

 

Os meus pais andam preocupados comigo, por estar sempre fechado no quarto, mas não sou capaz de contar a eles o que se passou comigo.

 

Será que um psicólogo me consegue ajudar ou é normal por terem acontecido as coisas que aconteceram?

 

Obrigada pela atenção.

 

Comprimentos

A.T.

 

 

Conversa internet

 

 

 

Olá, tenho 30 anos estou com o meu marido a cerca de 10 anos temos tido algumas discussões coisas normais de um casal, recentemente depois de regressarmos de umas férias maravilhosas ele consegui estragar tudo pois encontrei uma conversa dele na internet a marcar um encontro com uma outra mulher.

 

Fiquei revolta de discutimos muito ele pediu me perdão dei lhe uma nova oportunidade mas não esta a ser fácil não consigo esquecer pois já não era a primeira vez k ele ia ter com ela ele jura k nunca teve nada com ela mas custa me a acreditar, sinto me mal comigo mesmo os tenho vontade de cometer uma loucura, tenho dias k ando muito bem mas tenho outros k só sei xorar só tenho pensamentos de suicídio eu sei k não fui eu k errei mas não estrou a saber lidar com a situação

 

Será k me podia dar uma ajudinha obrigado

 

 

Sobreviver

 

 

 

Meu nome e Maria

 

Em 2009 fiquei desempregada soube que o meu contrato não ia ser renovado quando estava a ter a minha filha. Ou seja fiquei sem emprego com uma bebe a nascer e com outro com 5 anos. Passados 8meses o meu marido pede um tempo no casamento pois tinha-se envolvido com outra pessoa. Descobri que estávamos cheios de dívidas e a dever a toda a gente  a separação foi-me muito difícil não conseguia comer fiquei anoréctica e com uma depressão fiz tratamento melhorei. O meu marido começou a insistir para voltar não conseguia viver sem nós, acabei por o aceitar apesar de ser contra tudo o que acho correcto pois eu continuo muito apaixonada por ele a minha vida sem ele não fazia nenhum sentido, voltou para casa ao fim de 1 ano. Mas ele também ficou sem emprego porque devido a separação deixou de cumprir os objectivos da empresa e foi dispensado.

 

Ficamos os dois sem emprego e cheios de dívidas com dois filhos. Decidi abrir uma empresa da minha área de trabalho com dinheiro emprestado e de coisas que fomos vendendo, nossas como ouro e coisas dos meninos que já não usávamos. Continuamos cheios de dívidas respondemos a todos os anúncios sem resposta até para o estrangeiro pedimos, a empresa não consegue arranjar trabalho continuo, as empresas que nos dão trabalho também não tem estamos a passar fome já vendemos o carro já não temos ouro para vender temos vergonha e não recorremos a ajudas do estado ninguém da nossa família sabe da real situação sabem que estamos em dificuldade mas não nesta situação.

 

O que mais nos custa são os meninos que estavam habituados a um nível de vida bom agora passarem tanta dificuldade este verão passamos em casa não pudemos ir nenhum dia para a praia não tínhamos dinheiro para combustível, a bicicleta do mais velho estava com a roda estragada e nem arranjar se podia ele sempre a pedir e muito triste estar a mesa e só os meninos comer eu e meu marido ficamos com vontade de chorar mas temos de estar sempre bem para eles e muito triste eles pedirem um iogurte e não ter.

Estamos numa situação desesperada e não sabemos como vamos superar cada dia que passa e um tormento.

Obrigada precisava desabafar.

 

Traição e perdão

 


 

 

Preciso de ajuda! sou casada há 9 anos. Já levei um chifre a 2 anos atrás. Perdoei. Me senti um lixo mas ele disse que buscou fora o que eu não oferecia em casa, aquelas coisas que eu penso que todo homem diz. A verdade é que perdoei mas não parava de falar nela e ressentida não me abri para o relacionamento. Ficamos distantes e as brigas comecaram novamente. Há 20 dias descobri outra traição. Mandei-o embora, só que ele diz que me ama, quer voltar, nao vive longe de nós...o fato é que eu nao sei se dar uma segunda chance, se vale a pena...