Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Namoro à distância

84.jpgOlá, tenho um relacionamento à distância há 3 anos e recentemente, meu parceiro decidiu abrir o jogo. Contou que me traiu todo esse tempo com múltiplas mulheres e de forma compulsiva. Pediu-me ajuda, pois arrepende-se e não me pretende perder. Como faço para poder ajudá-la a se tratar?

Cara Leitora,

Namorar à distância é complicado, mas se tiver as ‘superforças’ necessárias as coisas podem compor-se.

Manter um namoro à distância implica uma grande confiança de ambas as partes, sinceridade, respeito mútuo e muito amor à mistura. É preciso ser-se muito forte, especialmente quando surgem momentos difíceis.  Ao estarem longe um do outro, a sua força e coragem terão que ser realmente fortes, mas nunca desanime porque a vida dá muitas voltas. Perdoar e dar outra oportunidade pode ser  doloroso e injusto.

Para ajudá-lo pode incentivá-lo a procurar um terapeuta para perceber o que ele pretende, repensar o vosso relacionamento, se é mesmo aquilo que deseja e se está realmente motivado para continuar o namoro.

A confiança demora a ser recuperada. Lembre-se que ele não deve roubar-lhe a alegria de viver. Primeiro está você e, só depois, Ele e o resto do Mundo! Não se trata de egoísmo, mas sim aprender a sobreviver e a cuidar de si!