Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Sentimento volátil

60.jpg

Olá, queria entender o porque tenho a necessidade de estar com uma pessoa..

Então luto por uma pessoa, faço de tudo por ela ..

Pra ter ela..

Sou carinhosa, dou atenção, trato igual uma rainha..

Pois no momento, no início eu sinto que amo desesperadamente essa pessoa..

Mas depois parece que esse sentimento morre..

Fico fria, não consigo dar carinho..

Não consigo ser recíproca e acabo magoando as pessoas ..

Mesmo eu querendo muito ficar e amar aquela pessoa..

Eu já não consigo mais..

E todo esse sentimento morre MUITO rápido..

E eu fico mal por isso..

Já perdi pessoas maravilhosas.. Por ser assim..

Cara leitora,

Pelo que refere, o seu sentimento está relacionado com o seu próprio prazer. O seu prazer que está no ritual da conquista, em seduzir e em sentir-se desejada.

Quando o jogo da conquista se impõe ao resultado, fala-se em “síndrome de Afrodite”, a deusa grega do amor, da beleza e da sexualidade. Para as sedutoras persistentes, sentir­‑se desejada é o ganho e contentam-se com isso. O prazer da está no momento inicial em que o desejo começa e para retornar a isso procura outra pessoa. O que querem é retornar ao momento inaugural e único em que o desejo começa. Quando há envolvimento do outro, o interesse esvai.

Sugiro que procure ajuda psicológica. O tratamento é parte de si própria a partir do momento em que identifica conscientemente de que possa ser portadora desse tipo de problema psicológico.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.