Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Ansiedade e bulimia

82.jpg

Tenho problemas de ansiedade e acabo por comer demais, muita quantidade e nunca estou satisfeita. Sinto-me muito mal por engordar e odeio ver-me gorda.

Não consigo resolver, por favor ajude-me.

Cara leitora,

A sua ansiedade está relacionada com algum problema do presente ou passado. Já percebeu que não consegue acalmar a ansiedade e preencher a sua insatisfação com alimento, muito pelo contrário, a sua atitude leva-a a mais um problema: transtorno de compulsão alimentar e sofrer de obesidade.

Apenas com a elevação da sua autoestima, redução da ansiedade e controle dos episódios compulsivos o controlo da bulimia se torna efetivo. Para ultrapassar o seu problema é preciso um tratamento de psicologia.

É importante lembrar que a ansiedade não pode ser totalmente eliminada. O objetivo é aprender a reduzir a sua intensidade. Procure não lutar contra a ansiedade, aceitando-a vai perder a intensidade e vai ser mais fácil geri-la.

 

Ano novo...Vida nova

 

 Paula Rego
 
“Ano novo, vida nova!", diz o velho ditado.
 
Os propósitos que fazemos para o Ano Novo podem ser prejudiciais, principalmente se não forem reais.
 
É mais saudável renunciar aos habituais propósitos de Ano Novo, do que persegui-los obstinadamente.
 
O melhor augúrio que podemos fazer no Ano Novo é deixar acontecer.
 
Viver e sentir. Aceitar o que vier. Viver “aqui e agora” com prazer e abertura.
Ao deixar de procurar ansiosamente o melhor, o melhor virá de encontro a si.
 
Ao sentir “culpas”, mas somente quando se manifestam, deixe-se invadir na interioridade e no seu espaço. Constate essa presença sem comentar, sem racionalizar, sem criticar, mas somente sentir.
 
Assim os fantasmas vêm e vão e podem se transformar em alegria de viver, em felicidade, e pontualmente podemos descobrir capacidades ocultas que não tínhamos consciência de possuir.
 
Ao aceitar-se, assim como é, a interioridade nos presenteia com criatividade, mudanças, transformações inesperadas e encontros mágicos!
 
Bom 2009!
Mariagrazia