Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Relacionamento e gravidez

bosch6.jpg

 

 

 

Olá tudo bem?

Bom estou num momento muito confuso da minha vida , tenho um relacionamento de 4 anos e 2 meses , porem de um ano e meio pra ca muita coisa mudou e disparou as brigas , ano passado em agosto ele fez uma viajem com seu pai coisa de um final de semana , porem voltou diferente distante , logo depois apareceu uma garota em seu facebook que curtia todas suas fotos , e ele começou a curtir as dela , logo depois a gente brigou feio e quando fui ver ele trocava sms com essa garota , e um belo dia essa garota veio em meu facebook me falar varias coisas baixas e uma delas que ele tinha me traído com ela nessa viajem , eu já cansada de tudo resolvi terminar porem ele chorou , jurou que não tinha feito nada que ela era uma louca , e eu deixei levar pela conversa , afinal não tinha provas , meses depois ele começou a sair com seus amigos e não querer me levar, viajava , e fazia festas , ai começou a se comunicar bastante com uma prima de seu amigo , e nosso namoro novamente se virou de cabeça pra baixo , brigas e mais brigas , até que de tanto ouvir conversas fiadas e deboches sobre mim resolvi terminar.

 

Ficamos 4 meses terminados até que ele voltou, jurou não ter feito nada com a menina, disse que me ama e que eu sou a mulher da vida dele, depois de 1 mês conversando, resolvemos mudar algumas coisas e reatamos o namoro, ficou tudo bem ele mostrou mudanças e querer mudar, só que a minha confiança já não é a mesma, o medo de quebrar a cara as vezes fala alto; resolvi terminar tudo de novo, porem quando fui conversar com ele, ele veio com um papo desviando do assunto, que estava feliz, que queria planejar mais nosso futuro, e eu acabei não falando nada.

 

Aí na semana seguinte descobri que estava grávida, fiquei sem chão, não conseguia aceitar em como pude deixar isso acontecer, quando contei pra ele, ele ficou super feliz, empolgado, fazendo planos e mais planos, e isso mexeu um pouco comigo, me deixou um pouco mais segura apesar de não aceitar muito a gravidez.

 

Depois de 2 meses as coisas melhoraram, comecei a aceitar mais a gravidez e as mudanças, porem de uns dias pra ca ele mudou muito comigo, não tem mais tempo para conversar, não tem interesse em me ver, muito menos em ter relações, e ta cada vez mais distante, adora o fato da gravidez, mas já não demonstra mais nada por mim, e com tudo isso estou pensando em por um fim nessa história, porque já esta sendo difícil aceitar toda essa mudança, e conviver com ele assim, ta acabando comigo, só que toda vez que eu tento chegar no assunto ele muda, diz que me ama, que sou a mulher da vida dele e que ele nunca foi tão feliz.

 

E eu gosto dele mas não sei se consigo confiar e suportar toda essa instabilidade. Sem saber o motivo, sem saber a verdade.

 

Cara Leitora,

Na situação em que está, diante do vosso amor e da gravidez, convém tentarem se entender em vez de pensar em terminar.

 

A gravidez cria um equilíbrio delicado entre experiências positivas e negativas, entre amor e zanga, expansão e regressão. É provável que momentos de otimismo, criatividade e divertimento sejam acompanhados por momentos de ansiedade, angústia, ambivalência.

 

As pessoas não estão sempre com a mesma disposição e uma gravidez e, em futuro, um filho, claro que vão interferir na relação mas cabe a vocês estabilizar e saber manter a chama do amor, do respeito e da confiança, sempre de forma positiva e enriquecedora.

 

Conversem, o diálogo é sempre positivo, ao mesmo tempo procurem junto ter um espaço para cada um viver a sua liberdade com responsabilidade e compromisso.

 

Se entretanto sentir que sozinha não consegue estar bem, um acompanhamento psicológico pode contribuir para uma vivência mais saudável desse período maturacional.

 

Um grande abraço e muitas felicidades na sua gravidez.