Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Pensamentos recorrentes

Salvador Dalí

 
Dra. em breve vou procurar ajuda junto de um psicólogo devido a nos últimos tempos algumas coisas terem mudado na minha personalidade e maneira de estar, o que se passa é o seguinte, eu neste momento quando estou acompanhado por alguém estou sempre preocupado se estou a ser uma boa companhia, tenho pensamentos recorrentes de que estou a ser uma companhia chata e essa pessoa vai deixar de querer estar comigo, tento ser engraçado para as pessoas gostarem de mim. E isso acontece-me com amigos chegados e inclusive até familiares, isso como deve imaginar deixa-me bastante em baixo porque tenho receio que as pessoas deixem de gostar de mim... nunca fui uma pessoa muito segura é verdade, e quando estava com pessoas menos chegadas tinha alguma dificuldade em manter uma conversa, mas com os meus amigos isso nunca aconteceu, era completamente a vontade, essas coisas nunca passavam pela minha cabeça a única coisa que me passava pela cabeça era que eles gostavam da minha companhia assim como eu gostava da deles, nem imagina como me divertia e era alegre sempre estava com eles.
Agora quando vou ter com amigos já fico ansioso com receio de que eles comecem a achar que eu sou um chato sem alegria nenhuma e me excluam...quando não me atendem o telemóvel ou desmarcam qualquer coisa que tenhamos combinado já ficou em baixo porque penso que já não me acham mais aquela pessoa divertida, excelente companhia e que fazia rir toda a gente.
Também fico com receio de que eles arranjem namorada e eu não consiga e fique sozinho. Eu também quero ter uma namorada mas quero primeiro sentir-me bem comigo próprio, isto parece-me baixa auto estima ou será mais do que isso...
O que acha a doutora? Como posso resolver esta situação?

 

Cisma com doença

 

Frida Kahlo

 

Boa tarde Dra,

 Antes de mais gostaria de lhe agradecer pelo espaço, pois permite-nos tirar algumas dúvidas que nos atormentam de uma forma simples.

A questão que quero colocar-lhe é mais um "conjunto" de questões... eu sou uma pessoa um bocado cismada com certas coisas, até acho que tenho um problema relacionado com obsessão/compulsão... preocupo-me muito e por vezes reconheço que é demais... já me aconteceu magoar-me no ginásio, e como fiquei um bocado arranhada (sem sangue)pus-me a pensar horas e horas se não poderia ter adquirido alguma doença devido a esse embate, isto apesar de eu conhecer as formas de transmissão do vírus hiv e saber que naquela situação não seria viável. Eu sei que é exagerado, mas este foi só um exemplo para agora lhe colocar a questão que me preocupa realmente: há cerca de 2 dias fui fazer um teste rápido de detecção do vírus do HIV, no CAD do Porto, pois como ando sempre muito preocupada este assunto não podia ser excepção... falei com a enfermeira e com a psicóloga, que me aconselharam, e fiz o teste, que deu negativo. Eu já esperava, mas quis ter a certeza absoluta, que só podemos ter com o teste.
 
Fiquei muito contente, mas quando cheguei a casa pus-me a pensar que na altura do teste, com o meu nervosismo, não me lembro de ter verificado se a enfermeira teve todos os cuidados de higiene necessários... vi que ela abriu uma embalagem cinzenta prateada na minha frente, que suponho teria dentro o aparelho usado para o teste, mas não vi se ela retirou de lá a agulha... seria possível ter usado uma agulha que não fosse nova? Tenho pavor de pensar que estava bem e fui fazer um teste e pensar que isso é que me poderia ter contaminado...
O material é todo descartável? E  se sim, ser descartável quer dizer que não é usado mais do que uma vez ou é mesmo tecnicamente impossível usá-lo?
 
Mais um pormenor, neste momento tomo um ansiolítico leve para a ansiedade, visto que tenho bastantes cismas com tudo, penso sempre que tudo irá correr pelo pior, não tenho muita confiança em mim e vivo com um medo patológico de tudo... talvez precise de ajuda mesmo...

Muito obrigada pela atenção e peço desculpa pelo longo texto.
 
Melhores cumprimentos,
J