Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Depressão pós-parto e cura

 

 

Gostaria muito que me respondesse... Eu tive depressão pós-parto já tem mais de um ano e meio. Fiz todo o tratamento com medicamentos, psicólogo, e tudo mais. Hoje já não tomo nenhum remédio, e também tive alta do psiquiatra e do psicólogo. Mas, grande parte da minha família continua me tratando como se eu tivesse algum problema, e isso me incomoda muito.

 

Porque eles não acreditam que eu estou curada já que eu terminei meu tratamento há mais de um ano e voltam a me tratar do mesmo jeito? Depressão realmente tem cura ou eu que estou errada? Grata.

 

Cara leitora,

 

O objetivo central do tratamento da depressão é a remissão ou seja a melhora completa da sintomatologia depressiva. Como grande parte das doenças, há sempre um risco de, mesmo tratada corretamente, o paciente apresentar recaída no futuro (cerca de 80% das pessoas que apresentaram um episódio depressivo devem apresentar um ou mais episódios adicionais).

A depressão, portanto, é, na maioria das vezes, uma doença crónica, assim como diabetes e hipertensão. Quando tratada adequadamente, o paciente leva uma vida absolutamente normal.

 

A depressão pós parto exige apoio integral da família, especialmente do marido que deve dar atenção redobrada e ter uma dose grande de compreensão.

Precisa ter paciência, sentir-se curada e vai ver que a sua família vai voltar a tratá-la normalmente. Depressão tem cura.

 

De qualquer maneira se pudesse manter a psicoterapia, seria uma mais-valia para si, para poder colocar e trabalhar essas questões que se coloca e que a perturbam.

 

 

Um abraço e tudo de bom