Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Relacionamento à distância

104.jpg

Olá eu sou a Joana!

Sempre tive um relacionamento muito bom , eu e o meu namorado sempre fomos próximos e fizemos as coisas juntos. 

Porém desde ano passado estamos a ter um relacionamento à distância e quase sempre me sinto perdida e sem vontade de fazer nada,  cheguei a pensar que estava com depressão .

Não sei o que pensar nem como agir.

Cara Joana,

Relacionamentos à distância tem uma dinâmica diferente. É essencial saber o que o casal pode fazer para atenuar a sensação de distância e dar certo e, principalmente, serem tão felizes quanto se estivessem no mesmo lugar.

Uma das primeiras coisas que vem à mente de quem está diante da possibilidade de um relacionamento a distância é o medo. Medo de não dar certo, de como irá encarar a situação, de não suportar a saudade, da solidão, de não saber lidar com essa nova dinâmica, etc. São receios que muitas pessoas simplesmente bloqueiam-se e sentem-se perdidas.

É preciso ter uma comunicação sincera, aberta e honesta. O casal deve ser sincero, tanto em relação a coisas importantes (natureza do relacionamento, dúvidas, incertezas, expectativas, planos para o futuro…), quanto a questões triviais do dia a dia.

Por mais que possa parecer assustador, estar num compromisso com alguém que mora distante pode funcionar. Ainda mais hoje que estamos numa era de redes sociais e aplicativos de conversação facilitadores do contacto entre as pessoas.

Namorar alguém que mora longe requer uma manutenção especial para manter a chama acesa.

Algumas dicas:

-Tenha confiança

-Seja positiva

-Mande fotos

-Invista nos mimos

-Evite o ciúme

-Faça visitas

-Comemore

-Faça planos

Vai ver que com a continuação vai sentir-se melhor e mais segura, afinal quando existe amor tudo é possível.

Namoro à distância

84.jpgOlá, tenho um relacionamento à distância há 3 anos e recentemente, meu parceiro decidiu abrir o jogo. Contou que me traiu todo esse tempo com múltiplas mulheres e de forma compulsiva. Pediu-me ajuda, pois arrepende-se e não me pretende perder. Como faço para poder ajudá-la a se tratar?

Cara Leitora,

Namorar à distância é complicado, mas se tiver as ‘superforças’ necessárias as coisas podem compor-se.

Manter um namoro à distância implica uma grande confiança de ambas as partes, sinceridade, respeito mútuo e muito amor à mistura. É preciso ser-se muito forte, especialmente quando surgem momentos difíceis.  Ao estarem longe um do outro, a sua força e coragem terão que ser realmente fortes, mas nunca desanime porque a vida dá muitas voltas. Perdoar e dar outra oportunidade pode ser  doloroso e injusto.

Para ajudá-lo pode incentivá-lo a procurar um terapeuta para perceber o que ele pretende, repensar o vosso relacionamento, se é mesmo aquilo que deseja e se está realmente motivado para continuar o namoro.

A confiança demora a ser recuperada. Lembre-se que ele não deve roubar-lhe a alegria de viver. Primeiro está você e, só depois, Ele e o resto do Mundo! Não se trata de egoísmo, mas sim aprender a sobreviver e a cuidar de si!

 

Distante da namorada

27.jpg

Boa noite...
Espero que esteja tudo bem com você...
Eu vim por este meio pedir ajuda...
Estou num relacionamento há 4 meses quase 5, a nossa relação é a distância... Eu tenho 21 anos e ela tem 17... Eu tenho medo disso até, da nossa diferença de idades, que pensem errado, ou que pensem sobre pedofilia... Mas eu não sou assim e até sou muito contra isso... Pelo contrário, eu amo-a de verdade, ela faz me faz sentir único, desejável, faz-me sentir muito bem mesmo, o sorriso dela me encanta a toda a hora, mas a questão nisto nem é isso... Eu sinto falta dela perto de mim... Eu sou de Portugal... Moro perto de Setúbal... E ela é de Santiago, perto de Seia (Serra da Estrela)... Eu tenho pouco dinheiro, sem possibilidades de conseguir visitá-la e ela está na guarda dos pais e ainda é menor então ela também não me consegue vir visitar e também nem eu me sentiria bem que ela viesse sozinha ou mesmo que viesse gastar o dinheiro que necessita para os seus estudos, alimentação etc...
Eu preciso de uma solução para conseguir visitá-la, ter o nosso primeiro encontro... Sim nunca estive pessoalmente com ela e penso nisso a toda a hora... Já sofri muito no meu passado, já perdi muitas pessoas que amava no passado, maior parte pela distância e eu não quero perder ela também, ela é demasiado importante pra mim, eu quero estar com ela pessoalmente, nem que seja 1 vez por mês, mas quero poder abraça-la, dar-lhe mimos e carinho que ela bem merece e precisa, eu preciso de ajuda pra conseguir estar com ela, ou tenho medo que a nossa relação não resulte por conta da distância 😪 eu não quero perdê-la, por favor, me ajude a encontrar solução, eu não sei o que fazer 😪 ela é tudo pra mim 😪 preciso dela perto de mim, custa muito estar longe dela e não ter forma e nem dinheiro pra poder ir visitá-la me está a consumir e a matar aos poucos, eu tenho depressão e estou a começar até a me sentir pior, me ajude por favor 😭💔

 

Caro leitor,


Se quer encontrar essa jovem precisa encontrar uma solução viável. Se não consegue sozinho, peça ajuda a alguém, a um amigo, a alguém da sua família ou procure alguém que vá para Santiago e peça uma boleia ou guarde algum dinheiro para ir visitá-la, enfim encontre uma maneira de ir.
É preciso ter paciência e não se desesperar. Sem conhecer pessoalmente essa pessoa, não pode ter certeza que seja a sua alma gémea e pode ser que seja diferente da pessoa que imagina e portanto melhor manter a calma, não se precipitar e não ficar doente pois pode por tudo a perder.


Procure manter a sua sanidade mental, só assim vai conseguir encontrar maneira para encontrá-la. Entretanto pode sempre se comunicar com ela virtualmente.


Segundo o filósofo Zygmunt Bauman “Uma vez que damos prioridade a relacionamentos em "redes", as quais podem ser tecidas ou desmanchadas com igual facilidade — e frequentemente sem que isso envolva nenhum contato além do virtual —, não sabemos mais manter laços a longo prazo.
Fique bem

Namoro à distância

 

 

 

 

Olá, Doutora,

 

Eu tenho 22 anos (sou brasileira) meu namorado tem 24 anos. Namoramos desde a primeira semana na universidade  há 4 anos. Há um mês, meu namorado foi para a Europa, ele irá fazer um intercâmbio numa universidade por um ano. No começo estávamos ambos muito aflitos, entretanto após uns dias percebemos que estávamos lidando muito bem com a distância e conversamos todos os dias, várias vezes ao dia por mensagens, principalmente.

 

Sempre fomos muito sinceros um com o outro e sempre contamos tudo, mesmo quando sabemos que aquilo poderá deixar o outro chateado. Nunca desconfiei da fidelidade dele e nunca tive motivos para isso. 

 

Então, há dois dias ele veio conversar comigo. Disse que não estava conseguindo dormir e que me precisava contar algo. Três dias antes disso ele foi a um bar e uma garota tentou beijá-lo, ele me jurou que não me traiu e nem se quer conversou com ela, apenas disse que não e se afastou. Entretanto, ele disse que sentiu uma vontade muito forte de beijá-la e está se sentindo muito culpado desde então. Ele chegou a pensar em romper comigo por isso.

Eu conversei com ele, deixei meu ciúme de lado, fui muito racional. Perguntei a ele se havia algo de errado com a nossa relação, algo que ele me quisesse dizer, ele disse que não e era por isso que estava assustado com esse desejo por uma garota estranha e por isso estava se sentindo tão mal. 

 

Nós não rompemos, mas ele ainda está estranho, pensativo e distante, dizendo que precisa pensar e que não consegue não se sentir culpado por isso, que está com medo. 

Quero saber se é normal alguém sentir atração por outra pessoa fora do relacionamento sem que algo esteja errado no nosso namoro. Se isso é passageiro e se significa que o sentimento dele por mim mudou ou não.

 

Quero que ele tire esse peso das costas, pois acho que se ele não fez nada, isso não é tão ruim. Claro que não me sinto bem em saber que ele tem desejos por outras pessoas, mas acho que isso é efeito da distância, que é apenas algo carnal e que ele não devia se preocupar. Estou certa?

Esse desejo realmente quer dizer que ele quer me trair e/ou que o sentimento dele mudou?

 

Att,

B.