Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Hipocondríaco

 

 


 

 

Olá, Drª.,


Estou a viver um ano de 2011 muito difícil...derivado a ter-me tornado num hipocondríaco.
É muito difícil, visto que uma dor só passa aparecendo outra, ou quando estou realmente desinibido.
Gostava de poder ultrapassar isto, visto que depois de todos os exames feitos ( rx, ecos, tac, análises, idoscopias, etc, etc, aparentemente esta tudo bem.

Gostava que me dissesse algo.
Muito obrigado.
P.

 

 



Cisma com doença

 

Frida Kahlo

 

Boa tarde Dra,

 Antes de mais gostaria de lhe agradecer pelo espaço, pois permite-nos tirar algumas dúvidas que nos atormentam de uma forma simples.

A questão que quero colocar-lhe é mais um "conjunto" de questões... eu sou uma pessoa um bocado cismada com certas coisas, até acho que tenho um problema relacionado com obsessão/compulsão... preocupo-me muito e por vezes reconheço que é demais... já me aconteceu magoar-me no ginásio, e como fiquei um bocado arranhada (sem sangue)pus-me a pensar horas e horas se não poderia ter adquirido alguma doença devido a esse embate, isto apesar de eu conhecer as formas de transmissão do vírus hiv e saber que naquela situação não seria viável. Eu sei que é exagerado, mas este foi só um exemplo para agora lhe colocar a questão que me preocupa realmente: há cerca de 2 dias fui fazer um teste rápido de detecção do vírus do HIV, no CAD do Porto, pois como ando sempre muito preocupada este assunto não podia ser excepção... falei com a enfermeira e com a psicóloga, que me aconselharam, e fiz o teste, que deu negativo. Eu já esperava, mas quis ter a certeza absoluta, que só podemos ter com o teste.
 
Fiquei muito contente, mas quando cheguei a casa pus-me a pensar que na altura do teste, com o meu nervosismo, não me lembro de ter verificado se a enfermeira teve todos os cuidados de higiene necessários... vi que ela abriu uma embalagem cinzenta prateada na minha frente, que suponho teria dentro o aparelho usado para o teste, mas não vi se ela retirou de lá a agulha... seria possível ter usado uma agulha que não fosse nova? Tenho pavor de pensar que estava bem e fui fazer um teste e pensar que isso é que me poderia ter contaminado...
O material é todo descartável? E  se sim, ser descartável quer dizer que não é usado mais do que uma vez ou é mesmo tecnicamente impossível usá-lo?
 
Mais um pormenor, neste momento tomo um ansiolítico leve para a ansiedade, visto que tenho bastantes cismas com tudo, penso sempre que tudo irá correr pelo pior, não tenho muita confiança em mim e vivo com um medo patológico de tudo... talvez precise de ajuda mesmo...

Muito obrigada pela atenção e peço desculpa pelo longo texto.
 
Melhores cumprimentos,
J