Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Natureza poliamorosa.

99.jpg

Eu tenho 48 anos e vivo há 12 anos com uma pessoa formidável, a melhor do mundo. Tenho um filho lindo, porém me apaixonei por outra. Estou com ela há 5 anos e tenho uma filha linda!

Amo as duas! E agora?

Sei que é humanamente impossível dar para as duas a mesma atenção e na cama o mesmo sexo! Como resolver isso?

Parece que estou no inferno! Ainda tenho tempo de resolver? Como resolver? A resposta é não sei!

Vou levar até onde der. Sabendo que um dia uma delas vai me deixar e eu vou sofrer muito, assim como faço uma ou as duas sofrerem!

Tem uma saída? Hoje não tenho, peço a Deus que me ajude e mostre o caminho para diminuir tanto o sofrimento de uma ou da outra. O meu já sei que é certo porque já estou sentindo! Creio que a maioria dos homens tem sentimento de posse. Mas, tenho que trabalhar isso para colocar em prática no momento que uma disser que não me quer mais!

 Peço ajuda pois somos muito fracos e errantes!

Caro Leitor,

O ser humano pode ter sempre estes tipos de questionamentos que trazem desconforto e instabilidade quanto aos sentimentos e emoção, junto com a sensação de estar perdido.

Por termos processos químicos intrínsecos a nós, podem deixar-nos mais propícios à busca de aventuras. É preciso cuidar melhor dos nossos sentimentos, sensações, emoções e também usar a razão no nosso modo de ser e agir. Permitindo-nos a cada dia conhecermos melhor a nós mesmos!

Relacionamento é sempre uma negociação e muito diálogo, para lidar com todas as fronteiras de valor, de respeito e de sentimentos que impactam a nossa forma de estar e agir.

Estar numa postura dupla, pode ser muito conveniente, mas é também muito desgastante.

Para encontrar as suas respostas, é indicado buscar um processo terapêutico, para compreender se quer e como reestruturar a sua vida conjugal e iniciar um caminho de crescimento pessoal.

O ser humano também pode ser forte e estável!

Relação estável

 

 

 

Sra. Dra.:


Estou escrevendo estas simples linhas para lhe comunicar que tenho 59 anos de idade sou reformado bancário e procuro uma relação estável para a minha vida cá que ao longo de estes anos que vivo ainda não encontrei a estabilidade desejada. Gostava de saber se é possível sermos felizes na nossa sociedade actual. Sou casado e a minha relação tem muitos altos e baixos sem muitas vezes saber o porque?

Tenho por norma ajudar os outros a serem felizes mas não consigo muitas vezes esse objectivo pois só me sinto bem quando vejo a minha volta pessoas felizes caso contrario sinto-me infeliz. Será possível sermos felizes ajudando o n/semelhante ou e preciso mais ingredientes para atingir a felicidade.        

Sou um homem de coisas simples e pouco ambicioso será por isso?
Agradecia algum conselho se o tiver já que é provável que tenha alguma experiência baseada nos depoimentos que lhe são transmitidos.

Até sempre