Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Bloqueios emocionais

 

139.jpgBom dia,

minha filha de 15 anos sofre de bloqueios emocionais na escola. Quando tem que fazer uma prova, ela se fecha em si mesma, fica apavorada, não fala, nem começa a prova e, muitas vezes, mente sobre datas ou até não aparece na escola no dia do exame.

Estou desesperado e não sei mais como ajudar. Ela sabe perfeitamente que não adianta esconder as coisas, mas é mais forte que ela e recorre a mentiras e subterfúgios.

Caro pai,

Por que acha que sua filha se comporta dessa maneira? Talvez na família tenha sido dada especial importância ao sucesso académico e tenha-se falado pouco sobre emoções e como ela se sente, obviamente esta é apenas uma hipótese, porque não sei muito sobre a situação.

Procure conversar com sua filha com muita calma, no sentido de entender o que está a acontecer com ela, sem pressioná-la em relação à escola.

Se, mesmo assim, não conseguir entender o comportamento dela, tente entrar em contato com um psicólogo com quem sua filha possa se abrir.

Masturbação e abuso infantil

126.jpg

A minha neta se toca desde os 3 anos de idade, hoje está com 5, estou preocupada se e uma atitude normal de uma criança nesta idade ou algum abuso… sempre perguntei a ela se alguém a tocava e ela sempre respondia que ninguém a tocava, às vezes parecia até se irritar de tanto que eu perguntava, perguntei para a professora da escola se poderia ser normal da criança na idade dela, e ela disse que como a minha neta chuchava muito a chucha que era absolutamente normal, pois a criança fica sensível ao toque.

Então deixei, quando ela largou a chucha realmente deu uma parada, mas uma vez ou outra se tocava, e quando foi esses dias entrei no quarto e ela estava com a mão se tocando na parte de baixo, e perguntei com calma: fala para a avó quem coloca a mão aí? A avó não vai falar para ninguém, e ela pensou e falou: a avó não vai contar? Eu disse que não, ela olhou para baixo como se estivesse pensando e falou: papai! Gaguejou para falar papai. E eu continuei e disse: você falou para ele que não pode? Tem que falar para ele que não pode, e ela disse: eu falei, mas ele disse que pode!

Estou seriamente preocupada, gostaria de saber se criança mente ou o que pode ser.

Cara Avó,

A criança nessa idade usa muito a fantasia e há crianças que, ao serem pressionadas com perguntas, inventam uma resposta para satisfazer o interlocutor.

É preciso sempre ter muito cuidado ao desconfiar de abuso, no entanto, diante de uma situação delicada, mantenha-se atenta.

Quanto à masturbação, ajude-a explicando o que se passa no seu corpo, sem repreende-la e procure distrai-la com alguma atividade recreativa. A masturbação infantil é comum.

Uma criança que receba afeto e amor não deverá ter problemas de masturbação excessiva.

Mentir

chagall25.jpg

Olá boa Noite.

 

Me chamo Pedro, estou com um problema que não consigo parar de fazer, eu minto o tempo todo, tenho consciência que isso que faço é errado, mas não consigo evitar, não conto para minha esposa que faço compras, escondo dinheiro dela, não conto o que realmente acontece comigo no dia a dia, acabo inventando histórias que por fim acabam sendo tão absurdas que não podem ser realidade e acabo inventando outras histórias para cobrir a mentira, e vou assim até chegar um ponto que não eu não consigo mais manter a mentira, a acabo contando a verdade, que se torna irrelevante, por já ter causado tanta dor com essas mentiras, por um tempo até consigo parar de mentir mas sempre acabo voltando a fazer .

 

Que tipo de ajuda preciso buscar? Sinto que vou perder muita coisa se não procurar ajuda agora.

Desde obrigado pela atenção.

 

Caro Pedro,

 

A mentira revela que algo dentro de si não está bem. Essa atitude está relacionada à baixa auto-estima ou ao ímpeto de tirar vantagem. Por trás da mentira pode haver um chamado, uma defesa, um sintoma ou uma compulsão.

 

O mentiroso compulsivo, que inventa os acontecimentos ou aqueles que adulteram dados, suprimem informações ou colocam em risco a integridade das pessoas acabam por ter a sua vida muito prejudicada e devem ser tratados por profissional especializado.

 

No seu caso é preciso procurar ajuda de uma psicoterapia para trabalhar as causas do seu problema, o fortalecimento da sua auto-estima e da sua insegurança em ser um individuo autêntico e verdadeiro. É importante que esse vício não s cristalize e não prejudique toda a sua vida.

 

Mentir tem tratamento, o importante é estar motivada para a cura e a mudança depende de si. Em ser verdadeiro e autêntico vai ter sempre tudo a ganhar. O bom prognóstico é o ter consciência da necessidade de mudança.

 

 

Mania de mentir

 

fatimamendonça.jpg 

Estava lendo seu artigo sobre mentira não sei porque, mas eu estou com uma mania de mentir que acaba por me deixar muito mal. Também tenho problemas com ansiedade por ser muito ansioso.

Será que isso tem cura? Será que me pode ajudar? Procuro ajuda.

 

Caro Leitor,

A mentira revela que algo dentro de si não está bem. Essa atitude está relacionada à baixa autoestima ou ao impulso de tirar vantagem. Por trás da mentira pode haver um chamado, uma defesa, um sintoma ou uma compulsão.

 

O mentiroso compulsivo, que reinventa os acontecimentos ou aqueles que adulteram dados, suprimem informações ou colocam em risco a integridade das pessoas devem ser tratados por profissional especializado.

 

Precisa procurar ajuda de um psicólogo para um tratamento para conseguir controlar essa mania.

Entretanto, procure controlar-se para falar somente a verdade ou no caso de não quer falar sobre algum fato, melhor não dizer nada.

 

Um abraço

Mãe e filha adolescente

renoir29.jpg

 

Olá Doutora. Primeiramente quero agradecer pelo espaço concedido e dizer que aqui eu posso dizer o que eu estou passando e tenho certeza que serei orientada adequadamente.

Meu nome é Paula tenho 28 anos..., Eu tive a minha filha com 14 anos hoje ela se encontra com 13 anos. Nunca morei com o Pai dela, mais ela tinha um contado com o pai as vezes, hoje ela ja não quer por vontade própria se vê-lo. Hoje em dia me encontro casada, com um filho de 3 anos e 11 meses. A relação dela com o padrasto não é lá muitas coisas mais o respeito se mantém. De 3 anos pra cá, minha vida mudou completamente em relação a minha filha.

Ela é uma criança que consegui manipular outras crianças, ela mente de mais...., ela se faz lider da sala de aula aonde ela ameaça outros amigos... Não vai bem nas matérias. Ela enfrenta professores. Dra. eu não sei mais o que fazer. Ela vai para colégio a gente conversa, ela volta do colégio nós da família perguntamos e ai como foi? Ela responde tudo bem! Ela estudou 7 anos em escola particulares,  eu não aguentei pagar colégio caros pra ela me trazer todo santo dia bilhete,  ou quando não a secretária me ligava pra agendar um dia p eu comparecer... Agora esta em colégio público e nada. Nada q eu faça,  nenhuma chance dada a ela tem uma melhora. Ela vive de castigo,  porque eu acho que se eu pegar p bater eu mato. Ela já passou em psiquiatra, psicólogos e eles dizem q ela não tem nada. Sempre dão alta. Então estou aqui lhe pedindo ajuda Dra.

 

Cara Paula,

 

Será que educa essa filha como filha ou como uma irmã?

Provavelmente ela sente a falta do pai, falta de limites, talvez falta de afeto da mãe e do pai. Pode ser que sinta que o irmão é mais acarinhado do que ela, e provavelmente o é por ser pequeno e mais engraçado.

E agora ao entrar na adolescência essas carências se agudizam e dão origem a comportamentos menos educados e agressivos.

Procure dar mais atenção a ela e ao mesmo tempo mais limites e regras (estabelecer rotinas de estudo, ajuda na casa, etc.). Se cumprir dê algum premio (saiam juntas só as duas, compras, cabeleireiro, cinema) e se não, algum castigo leve, (não sair, não usar computador, etc.).

Convém ser incentivada a praticar algum desporto e desenvolver atividades em grupo que a levem a ter um objetivo saudável. É preciso que ela tenha certas liberdades com para tomar suas próprias iniciativas e se responsabilizar por elas.

 

Seria favorável se o pai estivesse mais presente na relação com ela, tendo em vista a fase de transição para a adolescência.

Convém que os pais tenham confiança nela para fomentar o sentido de responsabilidade.

Elogiar, mais do que criticar, pois é assim que se forma a autoestima.

 

O melhor seria se ela pudesse ser acompanhada e orientada por uma psicóloga pelo menos nessa fase de início de adolescência.

 

Um abraço e tudo de bom

 

Pseudolalia

 

 

 

 

Dra.,

Meu marido tem 43 anos e sofre de pseudolalia há anos! Está insuportável!

Ele mente e acredita em suas mentiras, quer me convencer totalmente de absurdos que sempre cria, histórias, personagens, e até foi capaz de falar sozinho no telefone!

 

Tem uma mente criativa, mas maligna, usa isto pra me convencer que sempre tem algo a esperar de bom na nossa vida, mas que sempre nunca acontece!

 

Fica extremamente violento quando duvido e falo que já sei que ele está mentindo. Nunca fez nenhuma terapia, mas acho que já está muito sério pois parece uma mistura de psicopatia pois nunca fica nem com remorso quando tenho que implorar pra que ele confesse que tudo não passou de histórias!

 

Isso acontece todos os dias! Eu estou muito abalada e depressiva por isso. Sei que não posso confiar nele de forma alguma!

Temos uma filha de doze anos que acompanha tudo, e nem na frente dela ele poupou suas mentiras ridículas!

 

Não sei o que fazer! Por favor: existe cura ou remédios para isso? Mesmo quando a verdade aparece ele não tem atitudes de arrependimento, e isso que é meu maior medo!

Agradeço e aguardo resposta

 

Grata

K.

 

Mentir e agredir

Olá,

O meu namorado mente muito, penso que seja mentiroso compulsivo... e é agressivo fisicamente!!!

 

Mente em coisas pequenas e grandes... inclusive disse me que a filha da primeira relação morreu recentemente e depois descobri que nem é filha dele nem morreu... que faço?

 

Confronto ou afasto-me???

 

Mentira

 

Boa noite doutora,

 

Meu nome é N. e tenho um filho de 21 anos,  muito alegre e falador mas percebemos que muitas coisas que ele fala não é verdade, mas até então, algumas pessoas saíram machucadas, pois ele conta as coisas com tanta convicção, com tantos detalhes que qualquer um(para não dizer todos) acreditam nele.

Como poderemos ajudá-lo e como devemos tratá-lo?

 

Obrigado.

Mentirosa compulsiva

 

Salvador Dalí

 

Boa noite,
 
Tenho 26 anos. Sei que tenho um problema desde pequenina, sou mentirosa compulsiva. Isto, além de estar a dar cabo de mim, está a dar cabo do meu casamento.
 
Gostava de saber se me pode ajudar.
 
Obrigada
 
Com os melhores cumprimentos
 
C.

 

Vício da mentira

Pablo Picasso

 

 

 

Por favor, será que você poderia me dar uma orientação? Tenho um filho de 20 ano mas desde de adolescente ele começou com o vicio da mentira, já levamos ele 2 vezes em psicóloga (diferentes) mas ele faz tratamento por uns dois meses + ou - , e para, bom nos aqui em casa conversamos muito com ele, somos uma família unida, já conversamos, ja chamamos a atenção dele, já até brigamos, (sem violência) mas parece que entra por um ouvido e sai pelo outro.

 

Bom estamos pensando em fazer um tratamento com hipnose (fabio puentes) o que você acha? Meu filho mente tipo assim (sonha acordado) e fala as coisas como se ele tivesse feito, ele fala para os amigos que já viajou para fora do país, que esta trabalhando...que já teve uma banda musical, q já tocou ñ sei aonde e por ai a fora (mente pra família, parentes) ficamos muito preocupados com tudo isso, ele faz faculdade e se continuar assim , não vai dar certo na vida profissional, afectiva, e social.

 
Desde já eu agradeço

 

Um abraço