Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Rejeição ao sexo

24.jpg

 

Boa noite,

eu namoro vai fazer 2 anos, sempre fui apaixonada pelo meu namorado, porém de um mês pra cá eu não suporto mais fazer amor com ele, e nem que ele me toque. Amo-o muito e não sei oque fazer, me sinto triste pois ele esta se sentindo rejeitado.

 

Cara Leitora,

Se gosta de seu namorado, não é normal sentir repulsa em fazer amor com ele. Talvez tenha surgido algum pensamento ou alguma crença tóxica em relação ao namoro que esteja a prejudicar a sua libido e que se manifesta inibindo o seu desejo na relação sexual com seu namorado. Tente perceber o que vai na sua mente para que consiga ter algumas pistas que a ajudem a superar isso, sem ofender e nem prejudicar a si e ao seu namorado.

 

Caso a situação se mantenha e continue a se sentir assim, procure uma consulta de psicologia para que possa trabalhar esse sentimento e voltar a ser a mulher desejante.

Rejeitada pelo pai

 

 

 

Boa noite Dr.ª!
Quando eu era criança, eu fui rejeitada pelo meu pai, eu conversava com ele, escrevia carta do dia dos pais pra ele e tudo que sempre tive foi sua indiferença. Quando ele conversava comigo era só pra brigar comigo por causa de alguma coisa, com o passar do tempo eu parei de responder por medo as perguntas que ele fazia pra mim como "por que você fez isso?"

 

Aos 7 anos eu comecei o ensino fundamental e eu continuava igual sem conversar, não lanchava na escola, não comia em público, não respondia chamada e assim continuei até o meu ensino médio.

 

Atualmente com 21 anos eu e minhas irmãs não conversamos com ele desde pequenas, já escutei várias vezes ele dizer que a culpada sou eu e minhas irmãs, escutei ele dizer que não somos filhas dele (sendo que infelizmente somos). Eu desenvolvi um medo enorme dele que quando tenho que falar algo com ele meu coração acelera. Hoje em dia faço Faculdade e tenho os mesmos problemas, já sofri muita humilhação pelos meu colegas, escutei pessoas me dizer "pega aí vê se você presta pelo menos pra isso"  tomei várias vezes remédio pra depressão, não tenho vida social, tenho dificuldade para ter amigos, tenho auto estima baixa, choro com frequência  com medo de não conseguir me livrar disso tudo, choro quando lembro do passado, fico triste pois perdi metade de minha vida.

 

Hoje em dia ele está prestes a sair de casa, eu queria nunca mais poder vê-lo, afinal ele mudou a minha vida, eu poderia ser muito diferente do que eu sou. Por favor me ajude, eu não sei o que fazer.

 

 

 

Dificuldade de aproximação

  

 

 Olá, gostava que me ajudasse sff, o meu problema é o seguinte: tenho algumas dificuldades de aproximação às mulheres porque já tive duas rejeições de mulheres que gostava.

Desde que comecei a ter Internet passei a ver muitos filmes pornográficos.

Eu, também me ponho a imaginar relacionamentos com todas as raparigas bonitas que passam na rua. Muitas vezes até quero conhecer algumas raparigas que são do meu interesse mas não sei que palavras dizer?

A Dr.ª pode-me sff enviar o tipo de frases de abordagem que devo dizer? Sem outro assunto, assim me despeço, aguardando rapidamente ainda esta semana, a sua resposta.

Bom ano 2008.